Trilha sonora: Luciano Pavarotti ‘O sole mio

“Ele chegará de uma terra distante, para encontrar tribulação e morte”. “Este Papa lutará contra a perseguição de seu povo e de sua Igreja, mas será assassinado e a cidade das 7 colinas será destruída”.

Nostradamus_in_his_study1   Sõ Malaquias

Nostradamus profetiza dois povos unidos contra a união de chineses e muçulmanos. São Malaquias (1094-1148) peregrinou da Irlanda, sua terra natal, à Roma. No seu purismo religioso não gostou do que viu dentro e no entorno da Cidade Eterna. Escreveu antevendo a destruição do Vaticano. Depois do Papa Negro virá o Anti Cristo, o mensaleiro do Apocalipse.

A interpretação de sonhos. Profecias. Mistérios. Delírios.  Corrupção. Assassinatos. Guerras religiosas. O nascimento do menino em Belém via inseminação divina. Maria imaculada. A ressureição de Jesus. São pilares a sustentar fé religiosa e a Igreja Católica Apostólica Romana. A primeira no país que se auto-proclama o mais “católico” do mundo.

Se, acreditamos nas profecias e nos mistérios do Pajé, Buda, Jesus, de Maomé. Se, somos ateus, espíritas, católicos, evangélicos, islâmicos, satânicos,  por que não darmos um pouco mais de crédito às profecias de Malaquias, do Monge de Pádua, Nostradamus, Fátima, e de outros Iluminados? Believe it or not.

    Cardeal Peter Tuckson   Peter Turckson

      Cardeal Francis Arinze, Nigéria                                           Cardeal Peter Turckson, Gana

Uma das  profecias é a do Papa negro. Aquele que abrirá caminho para o Anti Cristo. Que lutará pelo seu povo, mas, sucumbirá juntamente com a Cidade das 7 colinas. O Papa negro, Petrus Romanus, o último antes do Apocalipse. Do fim do mundo tantas vezes anunciado.

Toda teologia é dogmática. E os dogmas, assim como o culto à personalidade religiosa ou política, corroeram/corroem o mundo que conhecemos. Fundamentalismo. Sectarismo. Idolatria. Hitlerismo. Stalinismo. Lulismo. Chavismo. Fanatismo. Embaçam, idiotizam, castram. São os “mistérios” do atraso material, da miséria humana, do analfabetismo cultural. E sempre desembocam em conflitos e terminam em corrupção.

Os brancos da Corte

Dom Aloisio Larscheider foi o único brasileiro, até agora, que realmente teve o nome na lista dos “Papáveis”.  O advogado e empresário Junior Muniz, depois de Che Guevara, Regis Debray, Castaneda, Galeano, voltando-se para os ensinos místicos, profecias, Buda, lendo muito sobre a relação Estado-Religião-Economia diz: “na crise européia, na crise que se dilata por todos os continentes, com a primavera árabe abrindo portões seculares do islamismo, com a Rússia ex-comunista voltando-se ao cristianismo ortodoxo, o Vaticano a mais poderosa organização religiosa-financeira do planeta ainda não pode ser comandada por um latino ou africano. Para a sua trilha sonora sugiro O Sole Mio com Pavarotti.”

 ClUDIO HUMMESgIANFRANCO rAVASIDom Agnelo Milãp

Dom Claudio Hummes, Aparecida SP. Cardeal Ravasi. O peso pesado Angelo Scola de Milão

 tIMOTHY dOLAN ny Marc Ouellet Canada Maradiaga Honduras Scherer

 Timothy Dolan, NY. Marc Ouelllet, Canada. Oscar Maradiaga, Honduras. Cláudio Humms, SP. 

Quem sou eu para peitar Nostradamus e São Malaquias. Mas, essa Visão, Profecia, de Papa negro como Anti Cristo é racismo primitivo. O que eram os negros nos primórdios da sociedade de consumo, do escambo, da exploração do homem pelo homem? Escravos. E de terceira categoria. Indios e negros não tinham “alma”. Não eram gente como Nostradamus, Malaquias, D. Bosco, Fátima, Maomé, Jesus. Os Papas são brancos. E são os olhos de Deus na Terra. E Deus é branco?

Por tudo que lí e vejo, sim. Deus sempre foi pintado, mostrado, exaltado, em imagens do Ser de barbas brancas como Moisés, Abraão, David, Jesus, Maomé. Branco como Bento XVI. Negros e índios eram/são bichos do mato. Sinônimos de sujeira. Assim que a imagem, a visão, a simples ideia de um negro sentar-se no trono da Corte Universal era/é chocante. Aterrorizante. Fim da picada. 

Um “sujo” no trono branco, limpo? No Brasil de hoje, quando feministas “ideológicas”. De ONG$. Mulheres sexualmente mal resolvidas, recalcadas, fazem tudo para eliminar de nosso vocabulário a palavra mulata um dos maiores símbolos positivos da beleza de nossa gente, do sermos Brasil, Malaquias e Nostradamus, seriam punidos por racismo. 

Seria Barack Obama um abridor de portão para o Anti Cristo? O fanatismo religioso norte-americano diz que sim. Peronistas da mística Argentina de Evita Kirchner dizem que sim. Os seguidores de Simón Bolivar ressuscitado dizem que sim. “Revolucionários” brasileiros recebem dinheiro e outras regalias para dizer sim. Um Negro presidente dos Estados Unidos? Que horror!! 

A branca e o negro se unirão contra o Anti Cristo

Dilma e Barak

Seria por isso que a Branca brasileira-mal assessorada por brancos e pardos dogmáticos, espertalhões “ideológicos”, teóricos da tecnologia social para emgabelar pobres-eleitores jogados à miséria pelo tipo de politico que governa e domina o país-se distancia do primeiro negro presidente dos Estados Unidos? Existe racismo ideológico? Ou é estupidez? Ou diplomacia terceiro mundista ( sem segundo mundo) de baixa qualidade há uma década manipulada e azeitada pelos petrodólares de Hugo Chávez, pelo gás de Evo Morales, por outros “irmão e líder” tipo Gadafi/Mubarack et caterva?

A Branca brasileira insiste em seguir a linha do Operário-que se dizia um discriminado em seu país- em se distanciar do Negro, um discriminado em seu país. Governantes “esquerdistas” financiados por Hugo Chavez  usaram o Brasil para dar pancadas de baixa intensidade nos Estados Unidos. Um besteirol ideológico sem nenhum resultado prático. Bajulando ditadores, sanguinários, juntando-se à escória governante, o Operário distanciou o Brasil dos centros do Saber, Tecnologia, Ciência, Pesquisa, Modernidade. Uma década perdida. Uma década vencida pela corrupção.

Há em Nostradamus a profecia das duas grandes potencias que se juntarão para salvar o mundo. Interpretam que é Brasil e Estados Unidos contra a união de chineses e muçulmanos. Sugiro, pois, que a Branca do Brasil leia Nostradamus e Malaquias. Veja, enxergue e descubra um pouco mais sobre a bem provável e necessária união com  o Negro dos Estados Unidos. Estadistas enxergam longe os grandes embates que suas nações travarão. Muito depois de suas mortes. È assim que nações vitoriosas são construidas. A Branca e o Negro estão na quadra 5 do livro 12 de Nostradamus. Believe it or not.

O Papa em Cuiabá

    Minha foto PapaAdriana e cHico 

O Papa. Foto de Adriana.  Francisco de Matos, Adriana, Paulo Bezerra, meus convidados a Roma.

Repito a história de um insight, profecia, estalo. Momentos assim acontecem quando se está tunado. Envolvido de corpo e alma com as responsabilidades e afazeres. Voamos de Cuiabá. Eu, o governador Carlos Bezerra e sua esposa Tete, para a primeira viagem do casal ao exterior depois das eleições. Destino Buenos Aires. No aeroporto Congonhas esperando o vôo de volta li a noticia que se preparava a agenda da segunda visita do Papa ao Brasl. O roteiro indicava São Paulo/Brasília/Campo Grande/Belém…Cuiabá não estava no roteiro. Pulei da cadeira e perguntei ao Dr.Geraldo, tambem chamado de Coronel, Chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso em São Paulo:

Conhece Abreu Sodré? Tem acesso direto a ele?

“Sim. Fui do gabinete de Ademar de Barros e mais tarde da assesoria do governador Sodré”.

Consegue falar com o ministro agora?  O Papa ir a Campo Grande e não ir a Cuiabá. Essa não!

O Coronel Geraldo era de uma eficiência impressionante. Tipo “dá-me uma alavanca e eu tombarei o mundo”. Não havia telefone celular. Tivemos sorte. Ou “milagre”. Era domingo, Abreu Sodré estava em casa. Eis que de repente estou falando com o Ministro de Relações Exteriores do Brasil sobre a necessidade de se colocar Cuiabá no roteiro de João Paulo II. Era praxe governador visitar o Papa. Principalmente, aqueles considerados de esquerda, “comunistas”, que jamais foi o caso de Carlos Bezerra, cooptado por mim para o movimento estudantil secundarista.

Promovendo e buscando investimentos para Mato Grosso organizei viagem à Europa. E fomos ao Vaticano. Outro “milagre”. O prefeito da Corte Romana era Dom Agnelo Rossi, Cardeal Arcebispo de São Paulo. Falei da Cuiabá histórica. Do encontro de Sua Santidade com lideranças indigenas. Ecologia. Migração. Amazonia. Entreguei-lhe maçaroca de papel e fotos: “Vou ver o que posso fazer. O ministro Sodré já me falou a respeito de Cuiabá”.

Jornal MT Papa  O Papa em Cba  Aniceto e o Papa

Mesmo com a pressão de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, aconteceu. Virou manchete. Na rota havia um pernoite. Onde seria? Em Campo Grande ou em Cuiabá? Para glória de Dom Bonifácio Piccinini, Arcebispo de Cuiabá, João Paulo II dormiu em sua Casa. No dia seguinte com o sol tinindo e um calor intenso o Papa cumpriu extenso programa. Indo depois para Campo Grande. Levando o Wairó ( coroa de chefe) e a borduna ( poder) do Xavante Aniceto. Mais uma vez a minha querida Cuiabá era noticia positiva no mundo.

_____________________________________________________________________________

 Encaminhe as boas novas opinativas: www.oreporternahistoria.com.br

 oreporternahistoria@gmail.com