Bezerra da Silva no programa do Chacrinha – Malandragem Dá Um Tempo

Cirurgião plástico famoso. E segundo ele mesmo, bonitinho e rico pelos padrões USA. Clínica no filé de Beverly Hills, pedaço de astros e estrelas do cinema. Um expert em marketing de si mesmo e de vendas pela TV/Internet. Com tudo em cima por que Dr. Rey resolve dar uma de Chacrinha, moderninho, bonitinho, metroman, no programa Sexo a 3 pela Rede TV: “a festa mais sexy do mundo só no canal mais sexy do mundo”?

“Nem Fróid explica”, como diz Lula, que anda mais sujo que pau de galinheiro depois dessa “investida” sobre o mato-grossense Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal Federal, para amaciar o Mensalão na pauta para ser votado. “Se o Mensalão nunca existiu” por que tudo isso?

Como “sapo” em jogo de dama, de fora a gente vê com clareza cristalina que os EE. UU puxa a pessoa pra cima. O Brasil puxa a pessoa pra baixo. Onde termina o famoso e inovador cirurgião plástico nos EE. UU e começa o andrógino no Brasil em rede nacional num programa sem pé nem cabeça?

Amilcar Mendes, da Flórida, sugere: “Ele cresceu em São Paulo vendo Chacrinha, o maior alegrão espontâneo da TV brasileira. Dr. Rey é vítima de sintoma típico de imigrante que vence na América, o show off. Em tradução simples: exibido, metido, precisa aparecer. Ele precisa aparecer mais e mais e mais. Na TV, para milhões ele se auto realiza. “Eu voltei um vencedor, me aceitem”. O perigo está no exagero. Aquela coisa bem brasileira: de o melhor do mundo. O tombo pode ser feio”.

Dr.Rey começou com ameaça de assédio sexual ao apalpar uma de suas Reyzetes. “Hábito da profissão, apalpar, pegar pra ver. Fica esperto Dr. Rey. O approach ta mudando: tem que pagar pra ver. American way.

Mesmo ostentando aliança de casado Dr.Hollywood crossed the line, comportamento que nos EE. UU lhe daria muitos dissabores com perda de clientes a começar pelo nome do programa Sexo a 3. A linda, famosa no exterior, brasileiríssima “Greta Garbo” acabou seus dias em Irajá, subúrbio carioca. O paulista, menino adotado, vencedor lá fora, que se cuide. Quem tentou imitar Chacrinha se deu mal. Sacanagem, escracho, esculhambação, pornô marketing na TV aberta brasileira é “coisa séria”. “Se segura Dr. Hollywood pra fazer a cabeça tem hora”.

.