Em Termópolis, frente a 200 mil persas comandados pelo Rei Xerxes, 300 guerreiros perguntaram: O que fazer? O grande comandante respondeu: “Almocem comigo e jantem no inferno”. Leônidas saiu da vida para entrar na História.

imagesCA25GEMI imagesCA67RGUW

Cleópatra não teve medo de perguntar O que fazer? Ptolomeus queriam o seu trono. Egípcios protestavam indignados por ela gerar um filho do invasor romano. A Rainha estadista agiu rápido. Soube o que fazer. Foi a Roma mostrar Cesário, filho de Cesar, aos romanos. O herdeiro do imperador havia nascido no Egito. Foi a gota d’água para o assassinato de Júlio César.

Herodia, soube dizer a Salomé O que fazer. O que pedir? Herodia seduziu Herodes de Antipas, irmão rico de Felipe. Viviam juntos desfrutando das benesses do reino. Mas, ai surgiu o pregador João Batista acusando ambos de pecadores, devassos. Nesse mesmo tempo Herodes alucinou-se por sua sobrinha Salomé, filha de Herodia e Felipe. Durante a dança e perante chefes tribais, guerreiros famosos, Herodes garganteou: “peça e te darei o que quiser. Até mesmo metade do meu reino”. Mãe e filha detestavam e temiam o agitador “revolucionário” da época. Salomé, no quinto véu, pediu: “quero a cabeça de João Batista. A quero agora, nesta bandeja de prata”. È muito difícil pedir “cabeças”. Salomé soube.

imagesCA6IZQMV imagesCA41BQWB imageso palacio de Catarina

Catarina era ciente de suas limitações culturais. Sem medo do “imperialismo francês, inglês, otomano” cercou-se dos melhores do Iluminismo. Mandou traduzir Rousseau, Voltaire, Diderot, Balzac. Convidava engenheiros, construtores, cientistas, inventores. Graças a eles transformou Petrogrado em uma bela cidade. A nova Veneza. Seu palácio, uma obra de arte. Compositores, músicos, coreógrafos, fizeram o balé russo sucesso universal. Catarina não tinha medo de perguntar: Istô dielát?

imagesCAXR09F6  imagesCAJNL70Z  imagesCACLDP1R

Elizabeth sabia o que perguntar a Churchill, Montgomery, ao estado maior das Forças Armadas da Grã Bretanha. A Rainha Mãe sabia dar respostas certas. Quando perguntaram: “o que a Senhora vai fazer com tantos bombardeios sobre Londres? Aconselhamos a família real ir para refúgio no interior”. “O que vou fazer? Comigo não tem to be or not to be. A Rainha ficará em Londres ao lado de seu povo”.

imagesCAV4K2JOevita y peron  imagesCAFNUA5J imagesCAA9AX4C

Evita, com a pergunta certa na hora certa soube conquistar argentinos. Quando ela perguntava O que fazer? Já tinha a resposta. Juan Perón deve-lhe a sua longa trajetória de caudilho e líder político. Anos depois do exílio na Espanha- tendo no quarto ao lado o caixão com Evita embalsada-Perón voltou ao comando da Argentina. Elegeu Izabelita presidente. Cristina Kirchner tenta, mas, não consegue imitar Evita, a única. Evita não tinha medo de perguntar ao povo argentino O que fazer?

golda na guerra  untitledgolda e JK  imagesCAHGZ99B

Golda Meir a primeira mulher no comando de Israel destacou-se nos Fóruns Internacionais por defender com clareza os interesses do recém criado país. Foi o brasileiro Oswaldo Aranha, na presidência da Assembléia Geral das Nações Unidas, quem bateu o martelo criando o Estado de Israel, há milênios um sonho do povo judeu. Golda sabia O que fazer para defender Israel.

imagesCAT3AFMIMargareth– a que dinossauros estatizantes dizem estar no inferno- tinha na ponta da língua o que perguntar ao Parlamento inglês. Aos poderosos chefões dos sindicatos.

O que fazer era com ela mesma. Perguntava. Respondia. Ia à luta para fazer o melhor pela recuperação da indústria, da tecnologia. Melhorou a mobilidade urbana. Modernizou o atendimento da Saúde Pública.

Em bola dividida a Dama de Ferro ganhava todas. Graças as suas medidas “antipáticas” hoje a Inglaterra pode navegar mais tranquilamente nas ondas das muitas crises européias.

Margareth Thatcher sabia quando perguntar O que fazer?

imagesCA4DYSGGangela 2 imagesCATO23PC untitled 

Ângela Merckel sabe defender os interesses da Alemanha sem comprometer a União Européia. O que fazer? Com a Onassiana Grécia? O que fazer com o culturalmente atrasado Portugal? O que fazer com a Espanha líder mundial da lavagem de dinheiro futebolístico? Se há uma Dama de Ferro na Europa de hoje essa é a estadista Ângela Merckel. Ela sabe perguntar O que fazer?

Laura Chinchilla

imagesCA250FLQPresidente da pequena, porém, honrosa Costa Rica, sabia bem o que fazia ao entrar para a Aliança do Pacifico. A Costa Rica tem um ex-presidente Nobel da Paz. È sede da Comissão Interamericana de Direitos Humanos. Na América Latina é o país que melhor conserva e protege as suas florestas, mananciais. Seu meio ambiente..

Que hacer na Aliança para o Pacifico? A presidente Laura responde: “buscar novos canais para incrementar e desenvolver o potencial do meu país. Mais Tecnologia. Mais Ciência. Mais Pesquisa”.

“Novos parceiros e alternativas dentro e fora da Aliança para seguirmos com o desenvolvimento sustentável”. Laura não teve medo da pergunta O que fazer? Responde às tartarugas terceiro-mundista fazendo a Costa Rica juntar-se à banda larga do desenvolvimento mundial.

Dilma e o seu O que fazer?

dilma-rousseff-20130605-69-size-598Por que a presidente demorou tanto para falar ao povo? Por que anunciou medidas irrealizáveis? O que fazer? Plebiscito? Referendo? Voto distrital? Mais dinheiro para a mobilidade urbana? Mais dinheiro para a Saúde? Educação? Combater a corrupção? Tudo óbvio lulante. Presidente tem que saber fazer a pergunta certa na hora certa. E saber decidir na hora certa.

Com 39 ministérios.

Com mais de 20 mil funcionários alocados para dominar e sustentar a máquina partidária, política, administrativa. Com o apoio de 300 picaretas (ou mais) no Congresso, aos quais se referia Lula-candidato. Com o apoio de empreiteiras, construtoras, montadoras, multinacionais. Com bancos faturando lucros estratosféricos. Patrocinadores de eleições futuras. Com os milionários e bem controlados Fundo de Pensão. Com o BNDES jorrando dinheiro. Com Banco do Brasil e Caixa faturando cada vez mais. Governando na base: Pai dos ricos, Mãe dos pobres.

Com a TV Globo no comando da rede de Emissoras de TV, Rádios, (concessões distribuídas pelo governo) criticando Lula/Dilma no micro e apoiando no macro. Patrocinando Oligarcas do sindicalismo. Com apoio de grupos estudantis, artísticos, midiáticos. Com o apoio de empresários religiosos.

Com a caneta e o cofre para mais e mais publicidade oficial e oficiosa. Para marketadas virar o jogo. Pagando lixo televisivo para manter donas-de-casa e seus filhos vidrados na televisão. Anestesiados pelas novelas tipo TV Globo=aulas de pilantragem, safadeza, imoralidade, corrupção, prostituição.

Com milhões nas Ruas dizendo o que quer.

AUTO_sponholz6 brasil-protesto-rio-de-janeiro-20130620-73-size-598

Por que Dilma patina? Não consegue falar com clareza? Exigir fidelidade de sua base aliada? Dilma sabe ou não sabe formular a pergunta de 9 letras: O que fazer? Teria/tem medo das respostas?

“Dilma não pode continuar china de peão”.

anitaA gaúcha Adriana Berger sugerindo responde: “Ela não deve aceitar o cabresto ou a taca de China de peão. Foi combatente. Deve incorporar Anita Garibaldi. Chega de pelanca. Tem que ir direto ao churrasco. Dar nome às traíras. E não ter medo de pedir cabeças. Se rodar o vestido de “prenda minha” multidões a defenderão nas ruas, praças, estádios, estradas”.

“Governa cercada de cobra criada. De puta veia”.

“De constitucionalistas das clausulas “pétreas” made in Brasil. A mineira-gaúcha- de sangue búlgaro- está no mato sem cachorro. A presidente governa cercada por raposa, cobra criada, puta veia, da política nacional. Não pode continuar governando com mentiras midiáticas. Assumiu um governo do faz-de-conta quando a boiada estourava e o Capataz avisava: “não vou para o sacrifício sozinho”. Governo durante o qual NENHUMA REFORMA prometida foi feita. “Dilma, se quiser, pode dar a volta por cima”.

“Os técnicos e cartolas do Brasil a estão deixando treinar governança. Nunca a escalarão para o primeiro time. Os Operadores do Sistema e do Regime avisaram: em time que está ganhando não se mexe. A multidão de bem pagos do Tribunal Eleitoral Superior diz que não tem tempo de organizar consulta popular. Mutirão para preparar questionário? Nem pensar.

No ano das Manifestações, mais embromação.

Nada de substancial em 2013. No Ano das Manifestações mais embromação. Em 2014? Ano da Copa do Mundo, de eleições. Reforminha política em parágrafo eleitoral “só terá validade em 2016”. Quando o tema voltar é hora das eleições de 2018. Aí deixarão para 2020. Por que Sarney, Collor, Itamar, Fernando Henrique, Lula, não fizeram a tão falada Reforma Política: Mãe de todas as Reformas? 27 anos.

“Nela, mando eu”.

imagesCAVQX7STLula, em queda, fez acertos em “nome da governabilidade” (dele) com Deus e o Diabo. Deixou bomba e cheque pré-datado ( sem fundo ) para a presidente Dilma. Lula, como Greta Garbo, “termina seus dias num Irajá” qualquer da África, da América Latina. Vendendo bugigangas made in China. Uma vergonha para o “país maior do mundo” ter um presidente tão baixo e baixinho. Caixeiro-viajante de empreiteiras, construtoras. Lobista de negócios diamantíferos, petrolíferos, e outros… Um “exportador de corrupção” segundo jornais e blogs latinos. Lula meteu Dilma numa gelada. “Nela mando eu“. De olho na volta em 2014, em 2018.

Estão fazendo pari-gato de Dilma.

E as empurradas, com ela no meio, são feitas pela camarilha interna. Não pelos manifestantes de junho que ainda torcem por ela e a podem apoiar. Durante os Dez dias que abalaram o Brasil na temporada junina mais bonita do país O Cara tirou o corpo fora. Vazou para os trópicos e mordomias africanas. Manifestações, protestos? Ele não ouve, não vê, não lê. A Esperteza recomenda: “Precisamos preservar Lula. Ele pode voltar”. Mesmo que para a volta do baixinho tenham que pedir a cabeça de Dilma.

Quem não sabe pedir cabeça, perde  a cabeça.

imagesCAPMC3KRUma das cem mais poderosas mulheres do mundo, Dilma, não pode ser apenas mais uma famosa em capa de revista famosa. Tem que mostrar e provar que é Poderosa (A Powerful Woman). Saber pedir, exigir. Salomé soube.

Deixaram Dilma entre hienas made in Brazil. As piores que há: “se ficar o bicho come, se correr o bicho pega”. Ela está sem força para tirar o chicote e gritar: “bugrada velhaca tu vai ou tu fica, dá ou desce”. 

Demitidos, condenados, sem cargos, continuam a fazer “milagres financeiros” dentro e no entorno do governo. A multidão dos .20 centavos e de outras necessidades quer ouvir a presidente fazer a pergunta certa:

O que fazer com Lula?

O que fazer com Zé Dirceu, Genoíno, Pallocci? O que fazer com Fernando Collor? O que fazer com José Sarney? O que fazer com Renan? O que fazer com o Japonês? O que fazer com Rosemary? O que fazer com Gilberto Carvalho? O que fazer para Patriota parar de dizer besteiras? O que fazer para se livrar de incompetentes, espertalhões? O que fazer para o Brasil sair do Atraso e entrar na Modernidade? O que fazer com a Força Sindical  patrocinando Fora Dilma, Volta Lula?

Cópia de AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAADILDilma tem que ler biografias de Cleópatra. Saber o que a corajosa e curiosa Catarina fez para tirar a Rússia da Era das Trevas. Acompanhar a política de Ângela Merckel. Detetizar os cupins ideológicos que corroem alternativas e possibilidades de renovação, mudanças, avanços. Acabar com a política externa de “Terceiro Mundo” quando não há Segundo Mundo. Buscar parceiros modernos. Alternativas para o país.

Se, médicos, só os melhores, mais preparados. Se, 3G/4G, que funcione. Se, pão, sem brometo. Se, chocolate, de verdade, com pelos menos 75% de cacau. Basta de vender gato por lebre. De prometer o que não pode cumprir. Basta de Santanadas eleitorais mentirosas. Propaganda enganosa é crime. Os gritos das ruas pedem qualidade de vida urbana, cultural, moral. Basta de mediocridade, baixaria, vulgaridade. O aviso foi dado: “estamos de saco cheio com tanta mentira. O governo é uma Faculdade da Mentira. Chega de pilantras fantasiados de “líderes ideológicos”. Chega de corrupção na política e no governo. Estamos pra explodir”.

“Queremos decência”

As Ruas não gritam por salários. Não pedem emprego. “Queremos  decência”. Querem alternativas de qualidade. “Migalha de meia-entrada para homem de 18 a 29 anos? Isso é me chamar de burro, incapaz, escravo. Quero ver o filme, o show, o jogo, por esforço próprio, não sou criança, não preciso de Governo-babá”. Não se protesta por mordomia. Por “Ócio Criativo”.

Pesquisar Feelings. Frustrações.

19torcida3-al - Copia - CopiaQuerem ter acesso às tecnologias capitalistas na saúde, segurança, educação, transporte. O IBGE, os Santanas, IBOPE, pesquisam números, resultados financeiros das muitas Bolsas. O efeito da publicidade enganosa.

Dilma tem que mandar pesquisar “Feelings”. Frustrações. Decepções. No século das Novas Revoltas sonho vale mais que prato de arroz. A juventude árabe não se levanta por mais esfiha, mais quibe. A primavera árabe quer liberdade religiosa, cultural, social. Há dois mil anos Ele ensinou “nem só de pão vive o homem”.

Dilma não precisa dar uma de Salomé e pedir cabeças em bandeja de prata. (Ou até pode). Por enquanto, basta dar nome aos bois. E afastá-los do caminho. O seu melhor apoio está cá fora, nas Ruas do Brasil. É não ter medo de perguntar: o que fazer?

—————————————————————————————————————–

Divulgue. Encaminhe. www.oreporternahistoria.com.br

Opine. Envie texto, imagens, vídeos: oreporternahistoria@uol.com.br

O RH no Facebook