Trilha sonora:

O ministério que deve ser o mais arejado, dinâmico, tecnologicamente o mais equipado, transparente, do qual o país espera melhorias imediatas, poderá ser entregue a Ricardo Berzoini.

14093940Talibãs no governo Dilma empurram Ricardo Berzoini para Ministro das Comunicações com objetivo pontual: regular a mídia, censurar e controlar conteúdo jornalístico. Burocrata de partido ele é defendido e aplaudido por 110 velhos “revolucionários” que querem a imprensa, a mídia em geral, a serviço deles. Para o poder deles.

Banda larga. TV digital. Fibra óptica. Telefonia móvel. Portais. Aplicativos. Hospedagem. TV inteligente. 4G. Redes de conexão nacional. Marco civil da internet. ANATEL. Informatização do Estado brasileiro. O mundo da informática à disposição do Brasil carente de tecnologia, ciência, pesquisa.

RH pergunta e Adriana Berger responde:

Dilma, pelo amor de Deus, Berzoini, nas Comunicações, não”.

AB: Cresci vendo meu pai entrar e sair do ministério das Comunicações, no tempo do anexo. Viajei com o ministro Antonio Carlos Magalhães que dizia sobre o meu pai “para isso ai, fale com o alemão, ele resolve”. O velho Ministério das Comunicações cuidava de radiodifusão, telefonia precária, TV. Sempre foi um órgão político do governo para atender senadores, deputados.

ACM

RH: A sua família ficou com alguma Rádio, emissora de TV?

AB: Pelos serviços técnicos prestados deveríamos ter uma dúzia de Rádio e TV. Meu avô e meu pai, não quiseram nada disso. Eles achavam uma pouca vergonha como se conseguia/consegue Rádio e TV. O governo federal tem a caneta, a concessão, o alvará.

Antes de falar em regular a mídia, controlar conteúdo, Lula, Dilma, o núcleo talibã do governo, deveriam ter coragem de extirpar esse câncer da imoralidade, da corrupção, que é a concessão política de emissoras. Procure saber quantas Rádios têm Eunício Oliveira, Sarney, Collor, deputados, senadores, governadores?

RH: E o Ministério das Comunicações em tempos de informática?

AB: Internet e Telefonia cara. De péssima qualidade. A nona mais lenta banda larga do mundo. O núcleo central do governo Lula/Dilma dominado por gente que quer ressuscitar no Brasil o comunismo soviético, a revolução cultural chinesa, viúvas de Hugo Chávez, não consegue emplacar o marco civil regulatório da internet. Estamos no jeitinho. Na propina. As teles deitam e rolam. O país tem mais celular que habitante. E o brasileiro deslumbrado, mas, explorado.

RH: Daí do Canadá, a que você atribui o atraso tecnológico brasileiro?

content_idRADAR

AB: Não há mistério nem complô. Não é culpa do “imperialismo”. Do Império, como dizia Hugo Chávez. O capitalismo cria tecnologia para benefícios sociais. Ser vendida. Dar lucro. È isso que move o mundo. No regime militar a reserva de mercado era defendida com unha e pistola. Ficamos no obscurantismo. Na rabeira do mundo.

Na seqüência, a “ideologia” tomou conta do espaço. Lula fez o Brasil virar as costas para os centros do Saber, Pesquisa, Ciência. Ele cria um imenso retardo brasileiro. É coisa de socialista pé de serra distanciar o Brasil carente dos centros de Tecnologia e Modernidade.

RH: Uma década de braços dados com Hugo Chávez, Kadafi, Ahmedinejad,…

AB: Pois é. No exterior, é muito difícil explicar essa atitude. Essa política externa de “pancadas de baixa intensidade nos Estados Unidos”. O que o Brasil ganhou com o romance ideológico com a Venezuela? Uma década perdida. Lula jogou fora tempo que não era dele. Tempo de presidente é tempo da nação.

ICA1ORTZVCAEY33ELCAP3CC70CARKJW4ZCA8I8J10CAYWXNAFCADCQH3HCA3NMICICA3S0X0ICADXXV1VCA166UFTCA6R0L5ZCALBTYD8CA4VUE42CAAKUZV0CAKZ2MTWCAM1UN4SCAG6L98RCAUSTEHV

Construtoras, patrocinadores eleitorais, fazem obras em “paraísos ideológicos” que substituem os paraísos fiscais. Mas, para o povo brasileiro nada. E pior, somos alvo de chacotas, piadas. Brazil is not a reliable country. No mundo diplomático isso é péssimo. Carimba para sempre.

RH: E Ciência sem fronteiras?

AB: Estou aqui pela formatura de dois sobrinhos. Um deles vai para Harvard. Programa maravilhoso que tem nos Estados Unidos seu principal incentivador. Podemos dar bolsas, enviar milhares de jovens para os centros de tecnologia, mas, não avançaremos se não tivermos no governo gente que leva a sério Tecnologia e Ciência.

E o ministério das Comunicações é um exemplo disso. Não deve ser usado para experimentos “ideológicos”, revanchistas. Ser dominado pela Guarda Revolucionária, Conselho Popular.

RH: Por que não Berzoini?

OPERADORA2

AB: A campanha da reeleição foi à base de Governo Novo, Idéias Novas. A presidenta Dilma não consegue sair dessa dualidade entre Velho e Novo, Atraso e Progresso.

Ela teoriza, pois, sente que o país está travado pelas forças do Atraso. Mas, tem dificuldade prática para mudar, melhorar. Ricardo Berzoini não é o Novo. È o Velho.

No MC ele ocupará 90% do tempo fazendo aliciamento com objetivo único: Regular a mídia. Controlar conteúdo. Censurar jornalistas. Dificultar opinião contrária ao governo, que ele considera como seu, por ter sido presidente do PT. (Afastado por escândalo). E mais o escândalo da BANCOOP, cooperativa denunciada como de fachada para fundo partidário.

Se Dilma pede dialogo, diz que é hora de somar, inovar, que é a favor da liberdade de imprensa, ela não deve nomear ministro das Comunicações quem ataca empresa televisiva, revista, jornal, blog, site. “TV Globo e Veja= lixo”.

Dilma não deve nomear para ministério quem incentiva pichações, vandalismo. Isso é papel, atitude, de panfletário, cabo eleitoral, “socialista de araque”. Há outras formas de luta. Uma delas é a luta armada, já tentada no Brasil. Quem sabe com Berzoini no MC um novo chamado às armas dê certo. E o controle da mídia sai na lei ou na marra.

Jogando o governo contra a imprensa ele danificará, ainda mais, a gestão Dilma. Criará dificuldades para a volta de Lula em 2018. Não há mais espaço para ideologia, dogma, fanatismo, populismo, dificultarem o avanço tecnológico. Exemplo: no mesmo continente, o progresso da China e o atraso da Coréia do Norte.

RH: O governo da Venezuela e da Argentina domina a imprensa.

AB: A imprensa precisa mostrar ao brasileiro-principalmente do Nordeste e do Norte- a situação lastimável da Venezuela, um dos maiores produtores de petróleo do mundo. Homicídios e todo tipo de violência nas alturas. Pobreza “ideológica” na cozinha, na mesa, escolas. Por toda parte.

imagesDB1JQ4U8Clarin cristinaFigura1 imagesQ7IH2TED

O peronismo- que ninguém sabe o que é- mantêm a bela Argentina em compasso de tango mal dançado. Mas, a presidente Cristina Kirchner tem uma virtude nesse assunto Governo X Mídia. Ela liderou o processo contra o jornal Clarín e suas Rádios e TVs. Ela fala pelo governo. Não manda recado.

É o que Dilma deve fazer. Trazer para si a luta para regular a mídia. Não deixar esse assunto nas mãos de um aloprado (segundo Lula) no comando do estratégico Ministério das Comunicações.

O governo afugentará investidores. Não avançaremos em tecnologia. Dilma tem aliados no Congresso onde a regulação deve ser discutida. E o ministério obedecer as decisões do parlamento.

O ministério das Comunicações no Governo Novo, de Idéias Novas, deve se concentrar na melhoria e no avanço Tecnológico das Comunicações. Não em Ideologia nas Comunicações.

RH: Algum outro nome para o Ministério das Comunicações?

untitledVEJA

AB: Na dúvida ou escassez de escolha, deixar o atual ministro. Em Ciência e Tecnologia não se fica trocando comando. Precisamos de tempo para fixar conceitos, rotas, pesquisas, conquistas. Dilma tem muita gente a quem consultar. De quem ouvir sugestões e criticas. Governante busca aconselhamento.

Eduardo Saverin, um dos criadores do FACEBOOK, jovem bilionário, em constante criatividade, brasileiro que é não recusará convite da presidente Dilma para um papo “tecnológico”.

É preciso convidar, estender a mão.

Dilma vai ser odiada pelos talibãs do governo ao convidar empresários da área de Informática, brasileiros e estrangeiros. Mas, como ensina o FACE: “você não chega a 500 milhões de amigos sem fazer alguns inimigos”. O pessoal da caverna ainda tem muita força no governo Lula/Dilma.

Bill Gates, por exemplo, deixou a presidência da empresa que criou. È hoje Assessor Tecnológico da Microsoft. Esteve no Brasil, em 1987, lançando o Windows 1.4. Tinha 1.600 funcionários, mas, já faturava 197 milhões de dólares. Atualmente, a Microsoft tem 89 mil funcionários e fatura 62 bilhões.

thumb-66592-bill-gates-no-brasil-resized

Doou sua fortuna. Viaja mundo afora pelo desenvolvimento cientifico da humanidade. Com certeza ele aceitará convite da presidenta Dilma. Imaginemos Bill Gates, promocionalmente, Assessor Tecnológico do Brasil. Aconselhando e alavancando tecnologia da informática.

Helio Rotenberg, Alexandre Hohagen, Romeo Rodrigues. Há brasileiros aqui e no exterior dispostos a colaborar. Mas, tem que convidá-los. Estender a mão.

Quantas vezes Berzoini foi aos Estados Unidos, Canadá, Japão?

siliconvalley082013_thumb

AB: O que ele sabe do Vale do Silício? Da Cidade Subterrânea da Informática na China? De Banda larga. Velocidade máxima, mínima? Quem é Bill Gates para ele: um explorador capitalista? Barack Obama, um negro escravocrata?

Pelo que eu sei Berzoini não terminou o curso de engenheiro mecânico. E se terminou, ótimo. No meu entender, que cresci entrando e saindo daquele ministério, o sindicalista deveria continuar onde está. Servindo a seu partido e a Dilma com articulações políticas. E de onde está articular a aprovação do Controle Social da Mídia.

“Estamos contaminados por ebola cultural”.

AB: Mas, o governo, por interesse eleitoral, não dialoga, não insiste, em melhoria de conteúdo na grade televisiva. Não há programa de debate político. De relações exteriores. Nada substancial. Continua botando dinheiro em lixo televisivo e vem com essa milonga de controle social da mídia para censurar conteúdo jornalístico, opinião. Quando interessa esperneia, ameaça. Quando interessa afaga, libera mais dinheiro, dá isenções fiscais, e muito mais.

Baixaria, pode. Criticar o governo, não pode. Escracho pode. Noticiar mal feito no e do governo, não pode. È “mídia golpista”. A revista Veja criou o escândalo bilionário na Petrobras? A TV Globo criou Youssef para derrotar Roussef ?

imagesEDYTXIQY

Dilma deve manter o ministério das Comunicações longe do embate político eleitoral, “ideológico”. Pois em matéria de Tecnologia e Informática ainda estamos na caverna.

Social Network

Um filme para a presidenta Dilma e todo o seu ministério.  Nos Estados Unidos, em uma semana,  A Rede Social, faturou 23 milhões de dólares. No Brasil no dia 4/11.

E atenção, meu caro Jota Alves, com a mídia no cabresto e o controle de conteúdo do jornalismo de opinião esta entrevista não circularia pelo Brasil, pela web interna. No exterior sim, com tradução para o inglês e espanhol. A tecnologia serve ao Bem e ao Mal. A Deus e ao Diabo. Thank you. Kisses. (Adriana Berger, Montreal/Pomerode).

Divulgue. Encaminhe www.oreporternahistoria.com.br. Para Escreve que eu publico envie texto opinativo, imagens, noticias, para: oreporternahistoria@gmail.com. Ver Jota Alves/FACEBOOK.