Serra do Roncador, 8 de fevereiro de 2019

A Revolução Bolsonaro (2)

Jair Bolsonaro, se a saúde assim o permitir, terá que ser mais que um Presidente. Mais que um gestor de administração pública, de desejos, sonhos, esperanças. Terá que ser um Revolucionário dos novos tempos. E precisa criar uma reserva Constitucional para não ficar à mercê dos gênios e bruxos do Supremo Tribunal Federal, da bandidagem judicial e política que tanto mal vem causando ao país.

Obviamente, sem violência, sem perseguição, sem sangue. Mas, sem concessões. Deletar do vocabulário governamental a pastosa e cínica #união, acerto, pela governabilidade# que encobre todo tipo de sacanagem. Simples assim: não há pacto de governabilidade com corruptos e filhos da puta que usam os cargos para roubar e ter privilégios.

Davi, do pontal do Brasil, derrotou Golias, o poderoso Chefão do Senado

E deve presidir o Senado sem CONCESSÕES. Se afrouxar para Renan e seu grupo, será alvo de obstruções e mais obstruções. Cercado pelas cobras criadas que dominam o Regimento interno, Davi sofrerá chantagens para negociar com a bandidagem.

Na dúvida, Davi deve convocar os aliados das redes sociais!

Guedes é vidraça

A grande diferença entre Guedes e Simonsen e Delfim e Furnaro e Maílson e todos os Ministros da Fazenda e do Planejamento é que Guedes está batalhando para corrigir as distorções, e limpar as porcarias de muitos anos, deixadas pelo #politicamente correto da época#.

Nenhum deles mexeu na Previdência, nas Aposentadorias, no INSS, nos Concursos públicos. Nos privilégios. Em vespeiro não se mexe. Deixaram barragens que inundaram o Brasil de muita lama da corrupção. Guedes é espelho de boa imagem. Mas, é vidraça. Tem que ser blindado. E só dar entrevistas com a Koisa concluída. Precisa de um secretário de imprensa, assessor de relações públicas: nacional e internacional.

Sergio Moro.

Nunca antes na história deste país, um Ministro da Justiça, em um mês de mandato, reuniu Governadores e seus Secretários de Justiça, Segurança Pública, para expor, explicar, detalhar, o que precisamos COM URGÊNCIA URGENTÍSSIMA para combater: crime organizado, corrupção, violência…

Lembrando os manuais da KGB e CIA, aviso: toda ação provoca uma reação. Montar e desmontar. Construir e destruir.

Por que tal tipo de crime é chamado de Organizado? Porque é organizado nas prisões, no Sistema Prisional, nas Câmaras Municipais, nas Prefeituras, nos Governos estaduais, nas Assembleias, Sindicatos, na Mídia nacional e internacional, nos Bancos (lavagem), no meio artístico, intelectual, no Judiciário, em partidos políticos, na Esquerda da corrupção, nas células terroristas.

José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique, e os governadores da era Lula/Dilma, não levaram a sério, ou tinham leitura errada do que estava acontecendo no país. A Cidade Maravilhosa totalmente dominada pelo crime organizado. Agora, o Nordeste. O Norte. O Sudeste. O Centro Oeste. A onda vermelha que elegeu prefeitos, deputados, vereadores, governadores, levou a onda branca. O narcotráfico se estabeleceu. Vide Ceará. Maranhão. Rio. Natal.

Estamos falando de bilhões de reais e dólares do narcotráfico e do contrabando. O crime organizado vai reagir. O Ceará é uma prova: garotos ganhando cinco mil reais para tocar fogo em carros, ônibus, prédios.

Bolsonaro e Sergio Moro devem, IMEDIATAMENTE, procurar apoio, fechar acordos, com os melhores especialistas e tecnologias no combate ao crime organizado, que é mundial. Neste país continental as nossas fronteiras estão desprotegidas.

Aeronáutica, Exercito, Marinha, devem investir em Serviço de Inteligência e monitorar fronteiras, principalmente, as conhecidas pela entrada de cocaína, pasta de crack, maconha, armas. O governo tem que fortalecer a Agencia Nacional de Inteligência. Imediatamente!

Sozinhos, sem tecnologia, e com os nossos recursos militares enfraquecidos, minados, por Lula e Dilma, que faziam o que era ditado pelo Fóro de São Paulo, perderemos para o Crime organizado fortemente sustentado por militantes, políticos, governantes, terroristas, e demais sustentáculos da corrupção.

Mourão

Passa confiança. Gostaria de ver o Vice -Presidente Mourão, viajando, sacudindo o país. Explicando e defendendo as reformas.

Militar não significa ditadura. São brasileiros excepcionalmente preparados para servir e defender o Brasil.

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Ver A Revolução Bolsonaro ( 1 ) www.oreporternahistoria.com.br

*O autor: em Moscou, Jota Alves, formou-se em Direito Internacional. Em New York, fundou o jornal The Brasilians. Criou o Brazilian Day. Em Mato Grosso, exerceu funções de Secretário de Governo. Edita www.orepórternahistória.com.br  E www.diadobrasil.com.br.

Divulgar. Encaminhar www.oreporternahistoria.com.br. Notícias, imag