Presidente Michel Temer deixe o seu ministro da Fazenda explicar o que é PIB, SELIC, Superávit, Pedaladas fiscais, inflação, deflação, balança comercial, Risco Brasil, Mercado financeiro, Lei de Responsabilidade Fiscal, Improbidade Administrativa, Reforma Tributária, Trabalhista…Tá cansando ver Vossa Excelência na TV repetindo isso. E mais disso.

alx_henrique-meirelles-fazenda-20170108-003_original1-e1470938736310107306225

O banqueiro Henrique Meirelles foi da equipe de Fernando Henrique Cardoso, de Luiz Inácio Lula da Silva. É mestre em economês. Essa fala é dele.

É a Economia, estúpido!

Em 1992, George Bush com 90% de popularidade era imbatível. Vice do presidente Reagan por oito anos. Ex- Chefe da CIA. Durante seu mandato: a Guerra Fria acabou. E a investida contra Saddam Hussein, vitoriosa.

Mas, todos nós, soon or later, tropeçamos numa pedra. James Carville, o marqueteiro dos democratas, foi pedra, martelo, e pá de George Bush. Ele ensinou: “Bill você tem que focar na vida dos eleitores, nas despesas domésticas. Mire no bolso do eleitor. James Carville lançou a frase- torpedo- mortal: “The economy, stupid!”. Para reforçar meterem um “it’s”.

Em português ficou “É a economia, estúpido!”. Não é frase elegante. Mas, quem é “educado” em campanha eleitoral? Bill Clinton, o desconhecido de Arkansas, virou o jogo. E mesmo com o caso Monica Lewinski ele ficou dois mandatos na presidência dos Estados Unidos. Por um triz livrou-se do impeachment.

É a Educação estúpido!

Já disseram: “o que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”. Tendo desfrutado do American way of life, discordo. Elaborei sobre o tema (procure no Arquivo- Repórter na História e no blog Claudio Humberto).

cnluotxfr3gdsk2rgwyk

A Economia norte americana é sólida. Tem raízes estruturais que a nossa não tem. O calcanhar de Aquiles do Brasil foi, é, e continuará sendo, a Educação formal, escolar. Ficar o dia inteiro no Smartphone, internet, não significa adquirir conhecimento. O que se consegue é ser um conectado solitário. E nisso já contabilizamos milhões de brasileiros.

É a política, estúpido

Por que Luiz Inácio e Dilma se perderam, se auto- destruíram? Lula chegou a presidência com a faca e o queijo na mão. Apoio total de Intelectuais, imprensa, sindicatos, estudantes, povão. Ele prometeu reformas. Combate aos picaretas do Congresso e à corrupção. Aliou-se a picaretas e a corruptos. Explodiu o escândalo chamado Mensalão.

Venezuelachavez-lula Lula kadafi hugo Lula morales, ahmedinejad, hugo

Dizendo que não ia para o sacrifício sozinho Lula foi tentar recuperar a sua imagem de fora para dentro. Aninhou-se nos braços de Fidel Castro, Hugo Chávez, Omar Kadafi, Ahmedinejad, e ditadores africanos. Errou no pulo ao procurar guarida no Terceiro Mundo quando não havia mais Segundo Mundo. Com discurso chavista, bolivariano, Lula distanciou o Brasil dos centros de Saber, Conhecimento, Ciência, Pesquisa, Tecnologia, Modernidade.

O presidente acidental

Vera Magalhães no jornal o Estado de São Paulo ensina que Michel Temer foi um político tardio. “Filiou-se ao PMDB com 40 anos. Ele nunca enxergou a possibilidade de chegar, pelos braços do povo, à Presidência. E que ao defender as Reformas propostas por seu governo, prefere ser impopular a agir como populista”.“Aprovar as reformas- tão impopulares quanto ele- seria um feito e tanto para um presidente acidental”.

Não há outro barro para fazermos o pote.

unnamed-300x450

Não podemos chamar políticos suecos para governar o Brasil. Os nossos políticos são o que são. Michel Temer tem diálogo, apoio, de deputados e senadores. Politicamente ele vai bem!

Homem da engenharia partidária, tomara que Temer consiga aprovar reformas essenciais para o Brasil sair do atoleiro nas estradas e em todas as áreas da administração pública. Reformas que Luiz Inácio e Dilma Rousseff prometeram e não fizeram. Prometer e não cumprir é pior do que mentir.

Exatamente por ser um presidente acidental, de tempo curto, Temer tem que cercar-se de pensador, estrategista, analista, de homem- ideia, de modernidade. Criar um Brain Bank.

Presidente acidental...

Ele é “acidental”, como José Sarney de Tancredo Neves. Itamar Franco, o “acidental” de Fernando Collor. O garotão caçador de Marajás era popular. Itamar Franco não ria. Não dava tapinhas nas costas. Não era um cara “simpático”. O impeachment despachou Fernando Collor para Alagoas. No governo de Itamar Franco saiu o Plano Real de excelentes resultados para o país.

Importante é comunicar-se bem e para o Bem.

2015-784864759-2015-784439519-santana3.jpg_20150121.jpg_20150123 Operacao Lava Jato - HM (4)-1425-ksHB-U102564956639XDB-1024x682@GP-Web

Lula e Dilma usaram e abusaram de marqueteiros “ideológicos”. Vulgarizaram a instituição Presidência da República. O resultado é sabido. Neste momento da vida nacional, com esta herança de catástrofes, ideologia não é importante.

Psicologia é importante. Comunicar-se bem e para o Bem é mais importante. Lula comunicava-se bem, mas, para o Atraso.

Com seu ministro, Temer deve comandar a política cultural. Falo aqui de Cultura abrangente. Aquela que deve sacudir o país ao máximo: cultura financeira, cultura administrativa, cultura política, cultura prisional, carcerária, cultura alimentar (metade da população com excesso de peso, VINTE POR CENTO dos brasileiros são obesos). Cultura esportiva, musical…

Cultura da sociabilidade. Mundialmente famoso pelo seu bom humor e alegria, nesta última década, o brasileiro foi se embrutecendo. Grosseria, “falta de educação”, levam à violência, aos crimes. É da maior importância a cultura da hospitalidade, da confiança mutua.

Não foi a Economia que acabou com a União Soviética

Lenin47fe81_urss Soviet president Mikhail Gorbachev (L) and his wif Yeltsin

Eu estava lá. Estudante, vivi os anos dourados da URSS. Estudo o assunto. Acabei de ler o Fim do Homem Soviético da laureada Svetlana Aleksievitch e começo o Túmulo de Lênin, de David Remnick. Mais e mais arquivos são abertos. Verdades afloram. Não foi a Economia que esfarelou a URSS- União das Republicas Socialistas Soviéticas. Não foi o blefe da Guerra nas Estrelas de Ronald Reagan que amedrontou os comunistas russos. Não foram a Glasnost nem a Perestroika de Gorbatchov, tentativas mal sucedidas de salvar o regime. Nem os porres e o alcoolismo de Boris Yeltsin que levaram ao fim da Estrela Guia dos Povos Oprimidos.

35d26ce83af77f6463a8db656221b65b_400x400 ukraineSecessionDONETSK índlituanos

Foi o vazio cultural. Foi o realismo soviético castrando a criatividade, a individualidade artística, que levou o poeta Maiakovski (e muitos outros) ao suicídio. Etnias, raças, idiomas, culturas, foram juntadas em 15 repúblicas “autônomas” por Vladimir Lênin na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Mesmo com o enorme sacrifício de milhões durante a industrialização na marra, a coletivização do campo na baioneta e fuzil, a União seguiu em frente. A Segunda Guerra Mundial, a Guerra da Pátria, uniu todo mundo contra Hitler.

Em tempos de paz afloraram conflitos entre lituanos x russos, ucranianos x russos, asiáticos x europeus, muçulmanos x cristãos ortodoxos.Todos precisavam de ar, de espaço para suas músicas, suas bandeiras, seus idiomas, suas tradições, suas artes. Rompido o elo cultural, a União acabou.

Fafá de Belém ou Maria do Rosário?

Vo-fala-Fafa-de-Belem-1 Maria do Rosário presidentes-e-seus-intrumentos

Torcendo pelo sucesso da Primeira mulher na presidência da República enviei mensagens para Dilma Rousseff: “Presidente convide Adélia Prado, poetas, poetisas, atrizes, atores, escritores, cientistas, para um café da manhã, um chá, jantar”. Bill Clinton toca saxofone. Por ter veia artística, e para descontrair e aprender coisas fora da Casa Branca, ele levava em suas viagens internacionais, ator, atriz, músico, poeta, escritor…

“Querida Dilma Rousseff lhe será mais benéfico conversar com Caetano Veloso do que com Ruy Falcão, Stédile. Aprenderá a beleza do sorriso com Fafá de Belém não com a sua ministra- militante Maria do Rosário. Jante com Boni, Silvio Santos, Tiririca. Convide pastor, padre, padeiro, filósofo, DJ. De ângulos diferentes, saiba o que pensa o seu povo.

Fui mostrando que Ela deveria sair do cerco ideológico, da mobilização permanente. Do Atraso no pensar, no falar, no fazer. Estive no governo do meu estado. Sei o que é tentar desatar nó cego amarrado por políticos “ideológicos”, dogmáticos, donos da verdade. Não consegui.

Futebol e Artistas

GVFOTO198Louis Armstrong, JK, Ataulfo Alvesph_fot_3413_12 5632

Presidentes adoram ser fotografados com jogadores famosos. Getúlio Vargas gostava de dar uma escapulida do Catete aos teatros. Quando ouviu Ângela Maria cantar Vargas elogiou: “Ela é um sapoti”. Juscelino recebia artistas nacionais e internacionais. 1. Getúlio com a cantora Linda Batista. JK entre Armstrong e Ataulfo Alves. 3. João Goulart com os campeões de 1962. 4. O presidente Médici com a Taça do Tri.

20160923_SP20_-Nelson-Sargento_Crédito-de-Edinho-Alves post-velha-guarda-da-portela-01

Nunca vi Presidente da República homenagear em Palácio, jantar, coquetel: passistas, ritmistas, baianas, Velha Guarda, Carnavalescos, o povo que produz o maior espetáculo da terra. Carnaval não é ópio do povo. Corrupção é ópio do povo.

Sem saber a quem me dirigir enviei mensagens para Marcela Temer- Facebook sugerindo que o Primeiro casal parabenizasse as Escolas de Samba Tatuapé e Portela.

No centenário do Chacrinha, lembro: “quem não se comunica, se trumbica”.

Chacrinhasan diego BD 0 080d44d979a8e9ab35f0b97fde346642

Temer, livre-se de gente da cultura inútil. Para papo criativo convide Washington Olivetto, Nizan Guanaes, João Dória, Boechat, inovadores, empreendedores, músicos, artistas, poetas…

Crie canais de comunicação com o povo. Aproxime o Brasil de  países e povos de sucesso. Convide um garoto fera em matemática para passar um Dia com o Presidente. Nos seus pronunciamentos à Nação inclua os brasileiros no exterior. Com trabalho honesto e eventos, Brazilian Day, Carnaval, eles limpam a imagem do Brasil emporcalhada por políticos e governantes corruptos. Use a internet. A sua SECOM parece não querer ser incomodada. Hackers existem. Existirão. Use tecnologia para livrar-se deles.

Trilha sonora:https://youtu.be/NqQVYEREIos

Encaminhe www.oreporternahistoria.com.br. Texto, imagens, e-mail, enviar para: oreporternahistoria@gmail.com. Ver também www.odiadobrasil.com. Jota Alves- Facebook.

*Jota Alves graduou-se em Direito Internacional, Moscou. Em Nova York, fundou o jornal The Brasilians. Promoveu por 15 anos consecutivos o Carnaval do Brasil no mundialmente famoso Waldorf Astoria Hotel. Criou o Brazilian Day. Em Mato Grosso, exerceu funções de Secretário de Governo. Edita www.oreporternahistoria.com.br. Com Adriana BH e Irene Poconé www.odiadobrasil.com

 

 

 

page_1 26801463 images 9343551_G

Há poucos remanescentes da Revolução de Outubro e da Primeira Guerra Mundial. Na Rússia e nos Estados ainda há combatentes e testemunhas da Segunda Guerra. Por séculos, russos e americanos receberam educação bélica. Significando: defesa e amor à pátria, formação de caráter. O veterano de guerra, o aposentado silencioso, o trabalhador deslocado, elegeram Donald Trump.

Já incursionei por temas tabus. E o faço agora certo deste ser mais um original. Por ter vivido em Moscou, nos anos dourados do comunismo, com acesso ao soviet way of life, ter vivido em Nova York e participado ativamente do american way of life, ofereço considerações e questionamentos sobre o fim da União Soviética e a fragilidade atual dos EE.UU.

O maior império do mundo foi criado a ferro e fogo: Persas, otomanos, godos, escandinavos, escravizaram a região. Os vikings se chamavam de rus. Foram ficando. E assim nasceu o russo para identificar eslavos.

Atilla_fléau_de_dieu IVAN o terrivel. revoluo-russa-de-1917-professor-menezes-11-638 Stalin-Lenin-Kalinin-1919

Átila o Rei dos Hunos, o Flagelo de Deus, dominou da Europa Central ao mar Negro, do Danúbio ao Báltico. O mongol Gengis Khan passou pelas muralhas da China e voltou para dominar o sul da Rússia. Eslavos já tinham o seu Primeiro Estado: Rus de Kiev. Em 988, o cristianismo chegou às estepes, à Sibéria.

O Primeiro Czar dos russos foi Miguel Romanov. Pedro I expandiu o império do Báltico ao Pacifico. Nicolau II, o último dos Romanov, foi assassinado com a família imperial. Em outubro de 1917, Vladimir Lênin assumiu a liderança da revolução. E do governo comunista.

O Novo Mundo: América e Brasil são o Novo Mundo. Irmãos com oito anos de diferença seguiram caminhos diferentes à independência. Os EEUU dominados pelo império britânico. O Brasil pelos portugueses fugindo de Napoleão Bonaparte.

abrahamlincoln1

Treze colônias se rebelaram. Foram para a guerra e venceram o império. O primeiro presidente dos Estados Unidos foi George Washington. A jovem nação com a sua Constituição modelou o mundo ocidental alternando presidentes e praticando a soberania dos Poderes: Legislativo, Judiciário, Executivo.

O presidente Lincoln sabia o risco que corria ao enfrentar os escravocratas. Não acovardou-se. Não fez cambalacho. Aboliu a escravidão. Venceu a Guerra Civil. Foi assassinado.

Os Estados Unidos ajudaram franceses com a queda da Bastilha e o advento da Revolução Francesa. Mas, a Monarquia voltou ao poder. Os Estados Unidos foi o primeiro país a reconhecer a Independência do Brasil.

St. Augustine, a primeira colônia espanhola: A velha Europa cobiçava esse Novo Mundo. Rico em terras férteis, matéria prima, mão de obra escrava (índio e negro). A Inglaterra detinha seus redutos coloniais. A Espanha já dominava o México. Invadiu a Flórida, Texas, Virginia, Novo México, Califórnia. St. Augustine foi a primeira colônia espanhola.

mario-500x500 d1361a885e95ded28dc8eebcbdd4aad2 ataque torres 5-Evidences-Prove-Neil-Armstrong-Met-Aliens-On-The-Moon

Daí tanto nome de santos em cidades da Califórnia, cuja capital é Sacramento. São Francisco, Los Angeles, San José, Santa Clara, Santa Monica, San Diego. Mas, vi o filosofo, palestrante, formador de opinião, Professor Mário Sergio Cortella, dizer no Jornal da TV Cultura que esses nomes derivam da “invasão” dos EEUU ao México. (Dominado pela França. E com o Rei mexicano Maximiliano).

Entre tantas mentiras ideológicas, ouvi, li: “O Japão não atacou Pearl Harbor. Foi armação dos EEUU para entrar na Segunda Guerra Mundial”. “O ataque terrorista às Torres Gêmeas em NY foi uma farsa. Operação da CIA com o presidente Bush”. “Os americanos não pisaram na Lua. Foi propaganda”. A catedrática Marilena Chauí, formadora de “opinião”, conselheira ideológica dos governos bolivarianos, ensina que o Juiz Sergio Moro é agente da CIA plantado para perseguir Lula”.

Por IBOPE e ficar bem na manada a inteligentsia brasileira repete isso nas universidades, nas TVs, jornais, mídia, com a maior “seriedade histórica”. Milhões de brasileiros foram educados aplaudindo e acreditando em falsidades ideológicas, matriz da propaganda soviética que ainda intoxica seus herdeiros e os seguidores do delírio bolivariano.

imagesCA6PKI6G

New Amsterdam-New York: Os franceses entrando pela região central. Holandeses e suecos no nordeste. Em 1624, criaram New Amsterdam, mais tarde New York. Em 1636, Harvard, a primeira universidade. Em 1704, o primeiro jornal, Boston New- Letters. Russos tiraram sua casquinha na invasão dos EEUU. Em 1812, na Califórnia, levantaram o Forte Russ.

Sem dinheiro para bancar suas guerras, Napoleão vende o território de Mississipi, Louisiana, incluindo a já efervescente New Orleans. (Fala-se francês e dialetos na região).

Era pratica no Direito Internacional impérios vender colônias. Em 1819, a Espanha vende a Flórida. Na sequência, a Rússia precisando de dinheiro para suas guerras com poloneses, alemães, chineses, mongóis, vendeu o território do Alaska. Mas, a propaganda “soviética” ainda dominante no Brasil ensina que os Estados Unidos invadiram esses, e outros territórios. (Temos a história do Acre até hoje não devidamente esclarecida. Trocamos por um cavalo branco? Invadimos a Bolívia? Compramos o território do Acre?)

A União das Republicas Socialistas Soviéticas: Conflitos étnicos sempre existiram no Cáucaso, Geórgia, Armênia, Ucrânia, Lituânia, Letônia, Estônia, Finlândia, Azerbaijão, Afeganistão. O Czar, Pai e Deus da monarquia hereditária sufocava a bala. Mais de 100 grupos étnicos e seus dialetos com 46% de russos impondo o idioma. Em 1922, em jogada genial, Lênin cria a URSS- União das Republicas Socialistas Soviéticas.

stalin_exercito62933  john_kennedynikita_khrushcev_thumb5b25d gagarin2 1

A Segunda Guerra Mundial, a Guerra Pátria, unindo os povos da URSS, deu gloria e folego a Stálin. Com Kruschev, Breznev, Gorbatchov, e o despertar cultural e social das etnias cansadas do domínio russo a União começou a trincar, desintegrar-se.

Diferentemente dos EEUU, a URSS, a Rússia, não sofreram impactos migratórios de africanos, asiáticos, europeus, latinos. Seus migrantes eram internos. Suas etnias do início dos tempos. Durante a experiência comunista estrangeiro não entrava. Tinha que ser convidado do Partido, do governo.

Mikhail-Gorbachev

Gorbatchov sacudiu a URSS: Deixando de lado a bullshit ideológica premissa dos protestos contra Donald Trump, coloco lado a lado, com as devidas restrições de tempo, espaço, política, economia: Gorbatchov e Trump.

Com a Perestroika (Reestruturação) e a Glasnost (Transparência) Mikhail Gorbatchov sacudiu e acordou o povo soviético, deitado eternamente em berço esplêndido nas plumas da ilusão comunista.

Milhões foram às Ruas. As novas gerações não acreditavam na ideia de sociedade sem classe, que não se concretizara. Burocratas, o Partido único, engessaram o país. Oligarcas e mafiosos tiravam proveito da reestruturação das fábricas, da criação de cooperativas rurais. Boris Yeltsin liderava o grupo que queria mais, muito mais. Tirar os comunistas do comando da nação. Ao assumir o poder Yeltsin decretou o fim da URSS.

Putin Russia copa 3rUSIimages

Foi preciso um comunista com educação bélica, graduado da KGB, para evitar o colapso geral da Rússia.

Vladimir Putin está conseguindo frear os cavaleiros do capitalismo selvagem.Enfrentou o movimento separatista da Tchetchênia. Combate terroristas e se prepara para enfrenta-los na Copa do Mundo 2018.

Trump sacode os EEUU: Desde Jimmy Carter, problemas e doenças do sistema americano são jogadas para debaixo do tapete. Embelezados, humanizados, sob o manto da democracia, caridade religiosa, e dogmas como: a América é um país de imigrantes. (Portanto, portas, portões, fronteiras, devem estar abertas para quem quiser se refugiar e se dar bem nos Estados Unidos).

Fala-se em 12 milhões de ilegais nos EEUU. Nos chamados santuários de imigrantes ninguém sabe quantos são. Mas, sabe-se que em breve, na Califórnia, hispânicos serão maioria e o espanhol o primeiro idioma. Todo dia, dezenas entram ilegalmente para desfrutar e tirar proveito do American way of life conseguido com ward work e inteligência.

Trump assusta

USA-trumpdonald-trump-gop-running

Mas, ele está dizendo que há Imigrante e imigrante.

Que aquele imigrante que desbravou o oeste; criou cidades; ferrovias; indústrias; lutou e morreu nas guerras contra invasores; pela libertação dos escravos; contra o nazismo e o fascismo, nas guerras pontuais da Guerra Fria (Coreia, Vietnam) não é o mesmo imigrante deste século de mudanças rápidas, mirabolantes. De gangues, traficantes, terroristas.

Lei e Ordem: E como o Tio Sam conseguiu manter-se podendo acolher milhões de estrangeiros? Por que fazem de tudo para entrar nos Estados Unidos? Porque seus fundamentos de Lei e Ordem, tecnologia avançada, boas universidades, modo de vida, valores, funcionam e foram mantidos até agora.

EEUU contra TRump30-3-768x432

A França, Bélgica, Alemanha, Inglaterra, Itália, sofrem pressões e desgastes em seus sistemas públicos de escola, saúde, moradia, segurança. Até quando terão dinheiro para pagar tudo? (De graça, para quem usufrui).

Conflitos, protestos, criados de fora para dentro abalam a segurança social. Estão os Estados Unidos preparados para essa mudança global tão rápida? Podem receber mais 10 milhões de imigrantes? Conceder visto de permanência para mais 10 milhões ilegais? Acomodar 10 milhões de refugiados em período social tão curto? O tempo Trump dirá.

Juntos na Segunda Guerra. Juntos na Guerra Fria. Juntos agora.

Se Trump conseguir frear seus auxiliares dos tempos da Guerra Fria, uma aliança entre a duas maiores potencias militares é essencial para enfrentar desafios. EEUU e URSS lutaram juntos contra o nazifascismo. Abalaram o mundo com conflitos armados, espiões, ameaças, marchas e contra marchas da Guerra Fria. Os americanos não devem temer a Rússia “comunista”. Ela não existe mais. O sonho dos soviéticos era superar o capitalismo americano. O sonho das novas gerações russas é ter o que os americanos têm.

Soldiers_ClintEastwood_article Lydia4 dvd-a-conquista-da-honra-ed-especial-2-dvds-poster-gratis-D_NQ_NP_13012-MLB20070513087_032014-F donald-trump-imigracao-proibicao-20170128-0016

Na URSS, sem liberdade individual, música, literatura, poesia, cinema, artes em geral, perderam força cultural. O realismo soviético não conseguiu destruir historia, tradições, valores, das Repúblicas e suas etnias. A revolta silenciosa fervilhava. Não foi o medo de competir na  Guerra nas Estrelas de Ronald Reagan que esfacelou a URSS.

Não foi a escassez de trigo. Filas para comida foi um must na Rússia imperial, soviética. Foi a migração interna e seus anseios por liberdade e uma vida melhor que forçou o fim da URSS. Os heróis da Rússia e dos Estados Unidos são outros.

vladimir-putin-and-donald-trump.png

Trump e Putin travam a batalha das gerações. Terão que lutar com os mesmos inimigos. Os EEUU deixaram-se vulneráveis. Como a União Soviética, estão sendo minados por dentro.  Se a Rússia perder seus valores. Matar a “ruskaia duchá”, o caos deles atingirá o mundo todo.

A globalização comercial, financeira, tecnológica, continuará. Mas, a globalização étnica, religiosa, sem fronteiras, não terá chance. Sobreviverá a nação que segurar-se às suas tradições e valores. Sem eles, será o caos e a barbárie. Já instalados no Brasil.

Trilha sonora: 1. https://youtu.be/xG2dJAF1MRM. (Rússia)

2. https://youtu.be/4QNUePs_pQ4.( Estados Unidos).

Encaminhe www.oreporternahistoria.com.br. Envie notícias, textos opinativos, imagens, e-mail, para: oreporternahistoria@gmail.com. Ver www.odiadobrasil.com e Jotanymt-FACEBOOK.

*Jota Alves formou-se em Direito Internacional, Moscou. Fundou o jornal The Brasilians e criou o Brazilian Day em Nova York. Exerceu funções de Secretário de Governo em Mato Grosso. Edita os blogs Repórter na História e O Dia do Brasil.