6 de março, 2019

Lula exportou corrupção. Enganou o mundo. Sujou a imagem do Brasil.

  É corresponsável pela situação caótica da Venezuela. O Exterminador do futuro brasileiro destruiu a carreira política de quatro presidentes do Peru: julgados, presos, por corrupção, envolvendo obras da Odebrecht. Por onde passou, Lula corrompeu. Sujou a imagem do Brasil.

Lula-  Odebrecht- Hugo Chávez

Com apoio de Lula – e seus oito anos de governo, dos quais, quatro, viajando com discurso terceiro-mundista, quando não existia mais o Segundo Mundo, delirando com a Secretaria Geral da ONU, fazendo tabelinha como porta voz de Hugo Chávez- o Exterminador do futuro da Venezuela “incorporou” o Libertador.

Hugo Chávez gastou milhões de petrodólares para eleger Presidentes. E criar Organizações da Pátria Grande: sem exércitos, sem hinos e bandeiras nacionais. O Socialismo do Século 21. Hugo Chávez, sempre febril, viciado em estimulantes, delirando ser maior que Fidel Castro, bem maior que Simon Bolivar, como Lula, por onde passou, corrompeu. Estraçalhou a economia e as finanças de seu país. Sujou a imagem da Venezuela.

A linha 5 do metrô de Caracas rendeu US$ 2,5 milhões de propina. Dos 15 km, somente 1,3 km estão concluídos. A construção de uma hidrelétrica deu prejuízo de 3 Bi. A propina, a comissão, o jabá, o beréré, é depositado ou escondido no exterior. Há muito dinheiro sujo venezuelano- brasileiro na Suíça, em Cuba, na China, na Rússia…

Nova rota: os “Paraísos Socialistas

É sabido que há muito dinheiro brasileiro na Suíça, nos paraísos fiscais do Caribe, da Europa, da Àsia. Mas, o que o povão e os que gritam Lula, Livre, precisam saber: é que há dinheiro, muito dinheiro da corrupção do governo Lula/Dilma nos “Paraísos Socialistas”.

Os poucos paraísos socialistas são impenetráveis?

Não tanto. Com malas de dólares não há socialista cubano, norte-coreano, venezuelano, angolano, uruguaio, chinês, nicaraguense, brasileiro, norte americano, português, espanhol, francês, russo, argentino, que resista a tentação. “Vou dar um tempo na ideologia”.

Mas, há exceção!

Claro. José Dirceu: presidente da UNE, guerrilheiro urbano, estrategista político-eleitoral, fundador e chefe do PT. Ministro poderoso costurando trinta anos no poder, era sim bonita e rara exceção do grupo Lula/Dilma.

Dinheiro deixa cheiro e rastro: Diamantes, esmeraldas, pedras preciosas, joias, em Portugal, na Antuérpia, África do Sul. Há muito dinheiro da corrupção em Cuba, Coreia do Norte, Moscou. Mas, perderam muito dinheiro na Líbia, Iraque, Irã, Áustria, Venezuela…

O povo precisa saber

O presidente Jair Bolsonaro, prometeu, deve cumprir. Ou já estão trabalhando, ou então, precisa criar Força Tarefa para escavar a podridão causada pela propina e a corrupção em TODOS OS MINISTÉRIOS, ESTATAIS, ONGs. com verbas federais.

Argentina: 1, 6 bilhões. Angola US 2,6 bi. Guatemala: U$ 280 milhões. Republica Dominicana: U$ 188 milhões. Cuba? Equador ? Nicarágua? Venezuela? ( Aeroporto de Moçambique). Quanto?

Mostrar ao povo, sem ódio, sem revanche, sem Nós x Eles, o rombo, o roubo. Quanto? Onde? De quem? Usar a dívida da TV Globo, potência em audiência, em horário nobre, para informar,  formar, educar, com material produzido pela Central de Notícias do Governo. Focar no Nordeste e Norte do país.

Irina: Caçadora de dinheiro sujo

“O governo do Brasil deve contar com empresas internacionais especializadas em rastrear e ENCONTRAR dinheiro da corrupção”. Ensina a bela Irina Stepanova, neta de um professor meu, na faculdade de Direito Internacional, Moscou.

Russa, naturalizada austríaca. Corpo de modelo, diferentes cortes e cores do cabelo, maestrina em artes marciais. “Uso corpo e mente para encontrar o que quero”. Fluente em 10 línguas, conhece uns 30 dialetos. Irina é CAÇADORA DE DINHEIRO sujo.

Na Líbia, em um bunker usado pelo Gaddafi, encontrei sacolas de dólares com as rubricas HL”. “Ninguém apareceu para retirar o dinheiro. Com a queda de ditadores há muito dinheiro sujo “perdido”.

Hugo Chávez e Lula faziam dobradinha com o ditador da Líbia. Ele foi encontrado dentro de um esgoto, e morto na revolta do povo enfurecido, com pedaço de pau no ku. Empreiteiras brasileiras construiram muito no Iraque. Nadaram em petrodólares. Com a derrocada do regime, Sadam se escondia num buraco. “Com o enforcamento do ditador Sadam Hussein, há muito dinheiro de brasileiros enterrado lá”.

E os donos do dinheiro?  

“Meu trabalho, e o de minha equipe, é rastrear e localizar o dinheiro sonegado, sujo, lavado. Corruptos, donos do dinheiro sujo, é assunto do governo, e de quem nos contrata”.

Ao nos despedir, perguntei: “Por onde eu falo com você”. Irina, respondeu: “Você não me contata. Eu faço o contato. Eu falo com você. Babuska loves you!

Soon or later, mais podre$ dos Exterminadores do Futuro do Brasil e da Venezuela, serão descobertos.

———————————————————————————————————————–

Favor divulgar, encaminhar www.oreporternahistoria.com.br. Blog não comercial. Não político partidário. A reprodução é livre. Para ler na integra, em casa, no trabalho, envie seu email para: oreporternahistoria@gmail.com. Ver Jotany Alves e Jota Alves/FACEBOOK.

*Jota Alves formou-se em Direito Internacional, Moscou. Em Nova York, fundou o jornal The Brasilians circulando há 47 anos. Criou o Brazilian Day. Em Mato Grosso, exerceu funções de Secretário de Governo.Edita www.oreporternahistoria.com.br e www.diadobrasil.com.br

 

Serra do Roncador, 8 de fevereiro de 2019

A Revolução Bolsonaro (2)

Jair Bolsonaro, se a saúde assim o permitir, terá que ser mais que um Presidente. Mais que um gestor de administração pública, de desejos, sonhos, esperanças. Terá que ser um Revolucionário dos novos tempos. E precisa criar uma reserva Constitucional para não ficar à mercê dos gênios e bruxos do Supremo Tribunal Federal, da bandidagem judicial e política que tanto mal vem causando ao país.

Obviamente, sem violência, sem perseguição, sem sangue. Mas, sem concessões. Deletar do vocabulário governamental a pastosa e cínica #união, acerto, pela governabilidade# que encobre todo tipo de sacanagem. Simples assim: não há pacto de governabilidade com corruptos e filhos da puta que usam os cargos para roubar e ter privilégios.

Davi, do pontal do Brasil, derrotou Golias, o poderoso Chefão do Senado

E deve presidir o Senado sem CONCESSÕES. Se afrouxar para Renan e seu grupo, será alvo de obstruções e mais obstruções. Cercado pelas cobras criadas que dominam o Regimento interno, Davi sofrerá chantagens para negociar com a bandidagem.

Na dúvida, Davi deve convocar os aliados das redes sociais!

Guedes é vidraça

A grande diferença entre Guedes e Simonsen e Delfim e Furnaro e Maílson e todos os Ministros da Fazenda e do Planejamento é que Guedes está batalhando para corrigir as distorções, e limpar as porcarias de muitos anos, deixadas pelo #politicamente correto da época#.

Nenhum deles mexeu na Previdência, nas Aposentadorias, no INSS, nos Concursos públicos. Nos privilégios. Em vespeiro não se mexe. Deixaram barragens que inundaram o Brasil de muita lama da corrupção. Guedes é espelho de boa imagem. Mas, é vidraça. Tem que ser blindado. E só dar entrevistas com a Koisa concluída. Precisa de um secretário de imprensa, assessor de relações públicas: nacional e internacional.

Sergio Moro.

Nunca antes na história deste país, um Ministro da Justiça, em um mês de mandato, reuniu Governadores e seus Secretários de Justiça, Segurança Pública, para expor, explicar, detalhar, o que precisamos COM URGÊNCIA URGENTÍSSIMA para combater: crime organizado, corrupção, violência…

Lembrando os manuais da KGB e CIA, aviso: toda ação provoca uma reação. Montar e desmontar. Construir e destruir.

Por que tal tipo de crime é chamado de Organizado? Porque é organizado nas prisões, no Sistema Prisional, nas Câmaras Municipais, nas Prefeituras, nos Governos estaduais, nas Assembleias, Sindicatos, na Mídia nacional e internacional, nos Bancos (lavagem), no meio artístico, intelectual, no Judiciário, em partidos políticos, na Esquerda da corrupção, nas células terroristas.

José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique, e os governadores da era Lula/Dilma, não levaram a sério, ou tinham leitura errada do que estava acontecendo no país. A Cidade Maravilhosa totalmente dominada pelo crime organizado. Agora, o Nordeste. O Norte. O Sudeste. O Centro Oeste. A onda vermelha que elegeu prefeitos, deputados, vereadores, governadores, levou a onda branca. O narcotráfico se estabeleceu. Vide Ceará. Maranhão. Rio. Natal.

Estamos falando de bilhões de reais e dólares do narcotráfico e do contrabando. O crime organizado vai reagir. O Ceará é uma prova: garotos ganhando cinco mil reais para tocar fogo em carros, ônibus, prédios.

Bolsonaro e Sergio Moro devem, IMEDIATAMENTE, procurar apoio, fechar acordos, com os melhores especialistas e tecnologias no combate ao crime organizado, que é mundial. Neste país continental as nossas fronteiras estão desprotegidas.

Aeronáutica, Exercito, Marinha, devem investir em Serviço de Inteligência e monitorar fronteiras, principalmente, as conhecidas pela entrada de cocaína, pasta de crack, maconha, armas. O governo tem que fortalecer a Agencia Nacional de Inteligência. Imediatamente!

Sozinhos, sem tecnologia, e com os nossos recursos militares enfraquecidos, minados, por Lula e Dilma, que faziam o que era ditado pelo Fóro de São Paulo, perderemos para o Crime organizado fortemente sustentado por militantes, políticos, governantes, terroristas, e demais sustentáculos da corrupção.

Mourão

Passa confiança. Gostaria de ver o Vice -Presidente Mourão, viajando, sacudindo o país. Explicando e defendendo as reformas.

Militar não significa ditadura. São brasileiros excepcionalmente preparados para servir e defender o Brasil.

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Ver A Revolução Bolsonaro ( 1 ) www.oreporternahistoria.com.br

*O autor: em Moscou, Jota Alves, formou-se em Direito Internacional. Em New York, fundou o jornal The Brasilians. Criou o Brazilian Day. Em Mato Grosso, exerceu funções de Secretário de Governo. Edita www.orepórternahistória.com.br  E www.diadobrasil.com.br.

Divulgar. Encaminhar www.oreporternahistoria.com.br. Notícias, imag