Arquivo do mês: maio 2014

Trilha sonora:

Político que respeita o seu povo governa para os vivos. Para os que morreram. Para os que vão nascer.

3 imagesdeodorofloriano_peixoto Índicedutra imagespostr 50

Fico imaginando, com que e de que brincava o menino Eurico Gaspar Dutra? Quando ele nasceu não havia futebol no Brasil. Tinha 13 anos quando a Guerra do Paraguai chegou ao fim. Nas ruas e casas da cidade lembranças e histórias da guerra estavam vivas.

Cuiabá projetou-se como centro administrativo e cultural porque nela viveram comandantes da guerra nas nossas fronteiras. Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto governaram a província de Mato Grosso. Saíram de Cuiabá para o Rio de Janeiro. Proclamaram a República e presidiram o país.

Eurico Gaspar Dutra não foi bom de bola.

Mas, muito bom em matemática. Cedo chegou ao oficialato. Em 1936, Ministro da Guerra de Getúlio Vargas. Em 1945, candidatou-se à presidência pelo PSD/PTB. Venceu seus adversários: Eduardo Gomes da UDN e Iedo Fiúza do PCB.

Charge6 imagesPeron evita Presidente Dutra - Foto 08 -  Harry Truman - EUA - 1946 Boavin2

1. Na inauguração da Via Dutra/São Paulo-Rio. Obra fundamental à modernização do país. 2. Com Dutra, argentino não dançava tango no nosso quintal. Na foto, com Juan Peron e Evita. 3. Com o presidente Truman. 4. Welcome Dutra.

Dutra foi o presidente da transição ditadura-democracia. Eleito pelo voto popular. Em seu governo uma nova Constituição. Na dúvida, sua expressão preferida, “Consulte o livrinho”. Importantes obras de infraestrutura: a hidrelétrica no rio S. Francisco; a via Dutra ligando as duas maiores cidades do país; o Estatuto do Petróleo; a primeira refinaria; o Conselho Nacional de Economia; Casas Populares; Escolas para Normalistas; Instituto do Cego; inauguração da TV no Brasil; sede da Copa do Mundo; Maracanã.

Maracanã-guaçu

imagesmaraca images  imagesdidi para+a+História

1. O maraca. 2. Selo pela construção do Maracanã. 3. Didi marcou o primeiro gol no novo estádio. 4. A  folha seca daquele que jogava bonito. Chamado de Mr. Footbal pela imprensa europeia.

Mata protegendo o rio Maracanã. Viveiro de pássaros dentre os quais o maracanã-guaçu. Várzea imensa usada para corrida de cavalos. Prefeito do Rio: o general Mendes de Morais. O Brasil ainda não era o “país do futebol”. Mas, havia participado de três Copa do Mundo. A Europa limpava escombros da Segunda Guerra Mundial. O presidente Dutra aceitou sediar a Copa de 1950.

Em 2 de agosto de 1948, tiveram inicio as obras do estádio para 155.250 pessoas na arquibancada. 93 mil lugares com assento. 31 mil lugares para a “geral” em pé. 30 mil cadeiras cativas. 500 lugares da tribuna de honra. 250 camarotes. Setor da imprensa para vinte cabines de transmissão. Trinta e dois grupos de sanitários. Trinta e dois bares. 1. 500 homens começaram as obras e mais 2. 000 nos três últimos meses da construção. Um ano e dez meses depois o estádio estava pronto para a Copa.

O Maracanã foi inaugurado em 16/06/50 pelas seleções do Rio de Janeiro X São Paulo. Os paulistas venceram por 3 a 1.

copadomundo02

O nome oficial do Maracanã é Estádio Mario Filho, jornalista, irmão de Nelson Rodrigues./Didi marcou o primeiro gol no novo estádio/Tínhamos tudo para ganhar. A pedra no caminho foi a Suíça. Brasil 4 X México 0. Brasil 2 X Suíça 2. Brasil 2 X Iugoslávia 0. Brasil 7 X Suécia 1. Brasil 6 x Espanha 1. Para o título bastava o empate. 199.854 pessoas das quais 173.850 pagantes assistiram a vitória do Uruguai por 2 a 1.

Friaça marcou para a seleção. Aos 21 minutos Ghiggia driblou Bigode e serviu Schiaffino para o empate. Aos 34 minutos, outra vez Ghiggia dribla Bigode, e marca o gol da vitória. No Maracanã: O milésimo gol de Pelé/A maior goleada Flamengo 12 X São Cristovão 2/Espanha 10 x Taiti 0 (Copa das Confederações 2013) /O último jogo da URSS x Brasil.

O maior show pagante foi o de Tina Turner: 188 mil pessoas. Madonna com 120 mil. Sandy e Junior com 70 mil. Frank Sinatra 60 mil. Paul Mc Cartney 50 mil/Zico, com 333 gols, o maior artilheiro do Maracanã./Sete jogos na Copa do Mundo 2014./Abertura e encerramento das Olimpíadas 2016.

Eurico Gaspar Dutra

Não encontrei nada sobre a infância de Eurico Dutra. Mas, lembro-me do Dutra Fumo Bom. Um armazém que vendia de tudo um pouco. Famoso pelo fumo de rolo picado. Dizia-se ser de parente do presidente.

ÍndicedutrinhaO Dutrinha foi o up grade em minha curta carreira no futebol. Primeiro, descalço, foram os espaços mais largos das ruas de chão e praças, com bola de pano e borracha. Depois, o campo do Colégio São Gonçalo e do Colégio Estadual. O estádio Eurico Gaspar Dutra, Dutrinha, passou a ser o point do campeonato cuiabano de futebol.

Ouvi do poeta e jornalista Silva Freire: “estudantes cuiabanos no Rio de Janeiro foram ao Palácio do Catete dizer ao presidente que Cuiabá não tinha o seu estádio de futebol”. Empolgado com a construção do Maracanã, “o maior do mundo”, na mesma hora, Dutra autorizou levantar um campo de futebol municipal com verba federal.

G117

A área pertencia ao exército. Na frente, a Cadeia Pública. Atrás, o Arsenal, dos tempos da Guerra do Paraguai, cercado por pés de pitomba, cajazinho, mangueiras. Vivi na área dos oito aos 12 anos. Atualmente, é  SESC/Arsenal, com excelente agenda cultural.

No Dutrinha tive meus quinze minutos de fama no time do Mixto Esporte Clube do saudoso mestre Ranulfo Paes de Barros. E nele, à esquerda, na ponta da última arquibancada, construí a primeira cabine de transmissão esportiva de Mato Grosso. Ou jogava, ou transmitia as partidas pela Rádio A Voz do Oeste.

Trinta anos depois voltei. E lá estava a cabine de dentro da qual eu sonhava ser Jorge Cury, Oduvaldo Cozzi, Antonio Cordeiro. Recordo com emoção a transmissão da primeira partida noturna. A iluminação do estádio numa grande festa com Fluminense X Mixto. E também a minha última locução esportiva. Despedi-me para “ir trabalhar por um tempo na Rádio Clube e no jornal Correio de Corumbá”. E, não voltei. De repente, Brasília/Moscou/Nova York…

A placa do nascimento

Pensei na Copa de 50. Pensei no Maracanã. Pensei em Dutra. Pensei na placa que eu via na parede da casa onde nasceu o cuiabano presidente do Brasil. Placa que sempre me deu rumo. Placa talismã. Placa referência. Placa a dizer que eu não era um desgarrado. Tinha um lugar no mundo. Uma bússola histórica nas minhas andanças. Pensei na placa e resolvi encontra-la.

imageses modelo postal-mato-grosso-cuiaba-igreja-matriz-14604-MLB229687827_800-F imagesmortedutranotadutra

1. Escola Modelo Barão de Melgaço onde fiz o primário. Atrás, um campo de chão de onde via-se a casa do prefeito Manoel de Arruda. Na parede externa, à direita, a placa do nascimento do cuiabano que seria o 16. presidente do Brasil. 2. A Matriz onde fiz a primeira comunhão ao lado da escola. 3. Viveu simples. Morreu simples. Um cuiabano honesto. 4. Um presidente honrado. Mas, pouco lembrado. Ele disse: “A Europa sofreu muito com a guerra. Vamos sim sediar a Copa do Mundo”.

Mas, onde, e com quem está, a placa do nascimento de Eurico Gaspar Dutra? Um ícone da história de Cuiabá. Do Brasil. Varei noite de muito frio, pensando na placa. Enviei mensagens pedindo ajuda. Ate o fechamento deste RH, as respostas são desanimadoras.

Será que teve o mesmo destino da Jules Rimet?

imagescb com taça  imagesataça imagesroubaram,

Ao sagrar-se Tri campeão do mundo a taça ficou para sempre no Brasil. 30 cm. de altura, 3, 8 kilos em ouro puro. No dia 28/12/1983 foi roubada e derretida. Os ladrões foram descobertos.

Dr. Benedito Arruda, do Rio, desabafa: “Na cretinice e covardia que dominam o país ninguém foi preso por roubar e derreter o símbolo maior da nossa cultura esportiva. O Graal do futebol brasileiro”. “Na cultura da impunidade, uma merreca”. “O exemplo segue copiado”.

“Phoda-se a Taça”!

“Phoda-se Pasadena! Phoda-se os milhõe$ desviados nas arenas e obras superfaturadas. “Phoda-se a história”. “Faz parte do pão e circo imbecilizar o povo”. “Roubamos, mas, fazemos”. “Ganhamos mais uma taça”. “E para as eleições, isso é o que interessa”. “A placa do nosso ilustre conterrâneo não era de ouro. Mas, deveria ter valor acrescentado. Espero que você a encontre”.

7ac0ef6b21bc1a88e4aa3adb51d788d8

“Eu assisti ao único Presidente da República, o cuiabano Eurico Gaspar Dutra, descerrar a placa da falsa casa onde nasceu”. “Onde está essa placa”? “Além do Dutrinha (pequeno estádio de futebol), não encontro outro marco da presença do cuiabano ilustre em sua cidade natal”. (Dr. Gabriel Novis Neves. Primeiro reitor da UFMT).

Dutrão

imagesDutrão

Quando criaram a SECOPA, com tantas notícias ruins jorrando da minha cidade, e na empolgação de Cuiabá sediar jogos do grande evento, sugeri: massificar o nome Dutrão para a Arena Pantanal. Criar espaço multimídia similar ao do museu do futebol no Pacaembu/SP. Faixas, cartazes, camisetas, com: Bem vindos a Cuiabá. Terra de Eurico Dutra, o presidente da Copa.

Dutra, Dutrinha, Dutrão, outra vez campeão! Há jornalistas esportivos, e familiares, com acervo suficiente para documentário, DVDs, filmes, sobre o futebol cuiabano e seus craques.

Ainda há gente como eu que sonha o sonho do poeta Silva Freire: termos em Cuiabá um Panteão/Memorial para o translado dos restos mortais de nossas figuras históricas. Mas, se não concluíram o Memorial Candido Mariano da Silva Rondon, em Mimoso, sua terra natal, sinto que continuarei sonhando.

Não li. Não ouvi. Não vi.

Presidente Dutra - Foto 09 -  Inauguração do Maracanã - 1950

Menção ao cuiabano. Ao presidente da República que prestigiou e incentivou a construção do Maracanã. O presidente da Copa do Mundo no Brasil. De todas as Copas, a de 50, é a que mais devíamos ter vencido. Por causa daquela derrota carregamos cicatrizes na alma e tatuagens no corpo.( Na imagem, o presidente Dutra no Maracanã)

Mas, não se rasga nem se esconde a história. Da derrota vieram vitórias. Estamos a um gol do Hexa. O presidente Dutra merece ser lembrado! Ainda dá tempo para incluir a sua imagem no show de Abertura da Copa do Mundo.

Trilha sonora

imagesbraguinha  imagesademir espanha Índicetrio

Touradas de Madri não foi criada para celebrar a esmagadora vitória sobre a Espanha e delirantemente cantada no Maracanã. É uma marchinha de carnaval gravada em 1937 por Almirante. Também por Carmen Miranda, Gilberto Alves, Jorge Goulart. (Neste RH com Trio Irakitan).

Braguinha: “Nunca esperei que Touradas de Madri, a marchinha que fiz com meu amigo Alberto Ribeiro, pudesse um dia ser cantada por 200 mil pessoas de uma só vez. Por isso não cantei. Apenas chorei. Foram lágrimas doces, suaves”.

imagesdisco russia   img061  imagesCA93N3OT

Não foi fácil convencer os camaradas do monopólio estatal de gravações. Mas, conseguimos emplacar o primeiro disco com música brasileira na URSS. Em Moscou, acompanhei o cantor Jorge Goulart aos estúdios para gravarmos Touradas de Madri. A mixagem não saiu boa. Mas, os russos gostaram da música. Anos depois, convidei Jorge Goulart para o Carnaval do Brasil, no mundialmente famoso Waldorf Astoria Hotel, Nova York.                            

Trilha sonora:

Brasil X Croácia. Abrem a Copa do Mundo 2014. Dia 12 de junho. Estádio Itaquerão, São Paulo.

seleção 50 Uruguai

1950. Primeira Copa do Mundo no Brasil

sele 58  untitledpenta

1958. Campeão                                                         2002. Penta campeão

Torcer or not torcer?

“Aqui fora todo dia é Dia do Brasil. A gente batalha. Perdemos. Ganhamos. Mantendo uma boa imagem. Estrangeiro é conhecido mais pelo país do que pelo nome. Poucos sabem meu verdadeiro nome, mas, me identificam pela bandeira pintada na van. Sabemos da corrupção no governo. Mas, torcemos pela vitória da seleção”. (Cláudio, Berlim).

401503_411778208870991_347538173_n 559012_399024093450668_1315468851_n

“Em 1970, vivíamos uma espécie de clandestinidade clandestina, na medida em que a clandestinidade oficial era a guerrilha. Mas, que diabo, a seleção também era do outro Brasil, da nação sofrida tanto quanto do Estado mentiroso. Nós também nos empolgamos. A Copa de 70 ficou como a Copa da ambiguidade. Nunca foi tão difícil e nunca foi tão fácil torcer pelo Brasil. Difícil porque torcer era uma forma de colaboracionismo, fácil porque o time era de entusiasmar qualquer um”. (Luis Fernando Veríssimo).

“Nunca misturei o general Médici com Pelé. Geisel com Falcão. Lula pisou na bola. Qual a diferença dele com Collor? Sarney? Pelo fuso horário sabemos o que acontece ai antes de vocês. Espero boa notícia. Ela pode chegar pela seleção conquistando o Hexa. Não misture Lula com Neymar”. (Paulo, Roma).

“O que acho sobre alguns movimentos que estão surgindo contra a copa… Como Brasileira que sou jamais tingiria a Bandeira da minha Pátria de Negro pra protestar contra algo que vocês todos queriam. Que é a Copa no Brasil. Se estão descontentes com o governo demonstrem nas urnas em outubro e por favor parem com essa baboseira de protestos durante a Copa, pois isso só vai denegrir o POVO BRASILEIRO. Se tens algo contra o governo vá ás Urnas em OUTUBRO e faça a sua manifestação. Tá na Hora de ser BRASILEIRO consciente ou pelo menos BRASILEIRO (Ariete Maria Hiter Mayer, Cuiabá).

Brazuca-e-Taca-da-Copa-do-Mundo-2-original-size-598Milhões de brazuca não curtem futebol. E por que essa gastança toda com arenas, times, cartolas, publicidade? A TV Globo tá adorando. Se a seleção ganhar ou perder, quem vai pagar as minhas dívidas”. (Jonas, Lisboa).

“Não gostei do clip FIFA. Melhor seria Daniela Mercury. Muito mais conhecida na Europa. Poderia ser Gal, Ivete, Alcione, Fafá. Mas, Claudia Leite manda bem. A Jennifer é conhecida como atriz latina.Tenta ser cantora. Mas, não emplaca. Das 32 seleções apenas 10 são latinas”.

“O som do clip é universal. Sabemos que vem da Bahia, Olodum, etc. Mas, não identifica o Brasil. Pode ser de qualquer país africano. Caribenho ajambrado. Tem que ter cuíca, tamborim, surdo. Aqui fora a magia do futebol é com repique e cadência do samba. Pra que inventar moda. Descobrir pólvora”. (Luis, Paris) 

Musas da Copa 2010

musas-segunda-fase_f_111musas-segunda-fase_f_109musas-segunda-fase_f_099  musas-segunda-fase_f_084

musas-segunda-fase_f_113musas-segunda-fase_f_072musas-segunda-fase_f_095

Teste seu BR:

Para você, filhos, amigos, que vivem no exterior (e no Brasil):

Pierre1 imagesPierre 2 10201474 simonal e pele

½. Quem é Pierre Barouh e o que ele fez de importante para o Brasil? 3. Quem são eles e onde foi tirada a foto?

articles_3 imagens-divertidas-na-croacia-ha-uma-ilha-desabitada-na-forma-de-um-coracao-rd4rjhdkbl4

Eventos, histórias, imagens, celebrações de brasileiros no exterior, logo marca de associações, clubes, igrejas, empresas, envie para: jotanymtalves@gmail.com.

cropped-ssse1abertura DB

HELP: www.odiadobrasil.com ocupa nesta edição o espaço do brother www.oreporternahistoria.com.br. O cabeçalho do Dia do Brasil foi criado no sistema McIntosh. A tocha balançava, etc. Com o original extraviado pedimos ajuda de alguém que conheça o Mc ou que possa reconfigurar. A colaboração pode ser online jotanymtalves@gmail. FACEBOOK. Ou pelo 65. 8123.1978. Thank you. Obrigado!

heartJota Alves fundou o jornal The Brasilians e criou o Dia do Brasil em Nova York. Voltando ao Brasil foi Secretário de Governo em Mato Grosso, seu estado natal. Formado em Direito Internacional, Moscou, Rússia. Edita www.oreporternahistoria.com.br. Colabora com publicações/blogs no Brasil e no exterior. Facebook JotaNYmtAlves.