Trilha sonora: Forever Young.

Eu venho da lamparina. Da caneta-tinteiro, máquina de escrever, telefone na parede. Sou do tempo do mimeógrafo, telex. Vocês do celular, internet, Google, Facebook, Twitter, Youtube. Eu sou mais lento. Vocês mais rápidos. Eu sou Gutenberg. Vocês Bill Gates. Sei o que vocês não sabem. Vocês sabem o que eu não sei. Juntos podemos construir, ou não, um futuro bom. Perguntem. Eu respondo”. JARH.

imagesCAX1SXPV untitled telegrafo   imagesCAN1TDRC  imagesCAXL813M

Dez contra um. Pego desprevenido não tive como recuar. A.C. filha de embaixador, francesa-carioca, armou a arapuca. Convidou-me para vodka importada, frizada, caviar, violão com qualidade, sopa russa (borshi). Quando cheguei lá estavam eles com hambúrguer, batata frita, sorvete, cartolinas.

Na comida, bebida, no som, roupa, o clima era de “Guerra Fria”. Tudo por causa do RH O Que fazer? (veja arquivo). Três garotas, 17 anos. Duas, 18. Dois carinhas de 16. Um de 18. Dois de 20 anos. Segue resumo da conversa opinativa que tivemos:

Eles: Toda passeata é política?

RH: Em princípio sim. Há passeata a favor ou contra a política agrária, educacional, fiscal, de segurança pública (greve e passeatas de PM, Bombeiros, Federais). Marcha: racismo, aborto, carestia, revolução, sexo, cultura… Revolta. Rebelião. É limitada no espaço e direta contra alguém ou algo. O riot liderado pelo escravo Spartacus. Jesus fustigando no Templo. Revolta de presos.

Elas: Lula diz que não devemos afastar a política de nossas passeatas. De qual política ele fala?

imagesCAWA45E3RH: As passeatas das quais vocês participam são política. Contra a má política de transporte público, má política da saúde, segurança, educação. Mas, o melhor resumo delas está na cartolina: “Estamos cansados de mentira e corrupção. Ou param de roubar ou paramos o Brasil”. Pois é, de qual política fala o presidente? Ele sempre repete “durmo e levanto pensando em política”. E daí?

O gato dorme e levanta pensando em comer o rato.

Lula dorme e acorda pensando na política dele e de sua banda cada vez mais estreita, porém, poderosa. Lula quer mais, mais, mais. Se passarmos Lula num liquidificador de idéias não sobra nada. Ele disse: “esquerda, socialismo, é coisa de quando a gente é jovem”. Ele não é da Esquerda. Não é da Direita. Não tem ideologia. Não tem doutrina.

Em cima do muro, jogo-de-cintura, esperteza,  ele é o grande responsável pela degradação da qualidade de vida urbana. Do vazio cultural. Do silêncio dos inocentes da zona rural. Da bagunça geral que toma conta da nação. O populismo anestesia e faz baixar o nível da consciência política.

Lula está mais para Bakunin que para Lênin.  Governa no tranco. Improviso. Atalho. Quebra-galho. Jeitinho. Auto proclamou-se Pai dos Ricos e Mãe dos Pobres. Sua ministra da Cultura o glorificou nas alturas: Lula é Deus. Não sabemos se Marta Suplicy tirou sarro de Lula como fez Obama ao carimba-lo de o Cara ou se a sexóloga acredita que Lula é o Caminho a Luz e a Verdade. A política de Lula é a pulítica da mobilização popular. Do tudo por mais votos. Para manter-se no poder a todo custo.

Da minha geração, Jânio, Collor, Lula, foram esperança de política nova. 

Jânio com a Vassoura para limpar a sujeira do país. Collor, o Caçador de Marajás. Lula o Triturador das Elites. Prometeram governo ético. Um ano de mandato a corrupção aflorou. O que PC Farias roubou é merreca comparada ao que vem sendo surrupiado nos 13 anos Wolverine. Para a sua “governabilidade” Lula fez o que as elites fazem há séculos: formou base aliada com as elites, e dentro delas, a ralé das elites. Blindou-se com a oligarquia sindical muito bem paga. Triplicou os movimentos “sociais” com milhares de ONG financiadas. Calou boca. Sentimentos. Rebeldia. Ideias. E quando escândalos pipocaram e o seu “PC Farias”, homem mais forte que ele no governo, foi para a boca do povo, da polícia e da justiça, Lula avisou: “não vou para o matadouro sozinho”. Salvou-se do impeachment.

E foi tentar a volta por cima lá do exterior

MCAEY0AEACA5NKXJ3CAR5YE02CAVI743PCAN8B6DKCAD50XCGCAH437XTCA56JP05CA1YLCZ5CAEB42VNCA3HA42MCAVTRHZTCAVPF9ICCAP0FR5GCACAK5PFCA4W7LUFCA4SRU3MCAKIBFZACA5QKI0GDiscursando utopias. Desacreditado nos centros realmente decisivos. Desesperado por palco e âncora entra na canoa de Hugo Chávez, Kadafi, Ahmedinejad, Evo Morales, Zelaya, Fernando Lugo. Timaço do Terceiro Mundo quando não existia mais o chamado Segundo Mundo. Afastou o Brasil dos Centros de Pesquisa. Ciência. Modernidade.

Perdeu tempo com ”Ideologia” bolivariana. Tempo de presidente não lhe pertence. È tempo da nação. A conta das extravagâncias no exterior nós pagamos. Lula deu as costas para a Tecnologia. Abraçado ao Atraso deixa o Brasil patinando no Progresso. Por isso, médicos cubanos, carpinteiros argentinos, domésticas bolivianas, pedreiros haitianos, eletricistas chilenos, matemáticos poloneses, professores portugueses…

Abriu embaixadas. Perdoou dívidas. Facilitou empréstimos para obras de construtoras patrocinadoras de suas campanhas eleitorais em países que poderiam votar nele para Secretário Geral da ONU. Em espasmo delirante Hugo Chávez  mandou Evo Morales lançar a candidatura de Lula à ONU.

Decepcionados com essa política vocês estão nas ruas.

imagesCATH5O0U

A pergunta que vocês devem pesquisar não somente no Google é: quem está à frente da política nacional há mais de uma década? Com qual “política” Lula governa o Brasil ? Por que o país descamba para movimentos “apolíticos”, anárquicos? Crimes mais bárbaros. Epidemia de crak. Qualidade de vida mais degradada. E não se vê saída, alternativa.

O brasileiro não pode continuar a botar suas fichas  em mitos. Em uma pessoa. Ela renuncia, morre. E aí ? Entrem na história. Vejam o que aconteceu ao povo italiano, alemão, russo, haitiano, com Mussolini, Hitler, Stálin, Duvalier…Vocês não sabiam que ONZE presidentes não concluíram seus mandatos.

O primeiro presidente da República foi deposto. Jânio Quadros (foto) renunciou. Não é pegadinha. Procurem os Nove. É muita interrupção para um povo de Instituições gelatinosas. Sem sólida formação Ética, Moral. Povo com DND político contaminado. Lula “ensina” que a juventude não deve se afastar da “política”. Deve lutar por ela. Mas, política de quem:

Política de Sarney. Collor. Cabral. Renan. Zé Dirceu. Marta. Gilberto Carvalho. Delúbio Soares?

Lula diz querer a juventude nas ruas lutando por política, mas, as armas quem dá é ele e a sua turma. O brasileiro está na armadilha da “democracia popular, do  centralismo democrático”. Vota-se e não se muda nada. Os Caras mudam de partido, fila, posição. Fazem troca-troca para manter o cabresto. Na mudança da lua vem um espertalhão com a chave do cofre comprando mídia, fabricando imagem, mostrando um Brasil carinhoso, colorido.

Elas: Por que essas coisas que você diz não chegam ao povo. Não estão na TV? (Eu não sabia disso, diz a mineira Malu). De quem é a culpa?

RH: Não é culpa sua. Eu repetia dogmas. E ate hoje repito. È difícil tirar ranço do cérebro. Protestam contra a política do transporte público. Ninguém protesta contra a escandalosamente subserviente política externa. Parece sem importância. Não é lida, discutida, analisada. Poucos sabem dela. Já tivemos colunistas e especialistas em política externa.

A TV Globo mostra o Mundo em 1 Minuto.

O que é isso? Estão nos imbecilizando ou somos mesmo imbecis a não merecer nada em profundidade? Nas TVs abertas não há um só programa semanal debatendo assuntos nacionais sem manipulação. Com bom jornalismo investigativo. Zero sobre a política externa. Especialistas nós temos. Mas, contratá-los, pagá-los bem, respeitar a independência deles, ainda não é para a democracia made in Brazil. Noticiam, mas, não informam. Comunicam, mas, não educam. O noticiário é de cima pra baixo. Há quarenta anos a TV Globo noticia dita-torial-mente.

Ela cozinha a noticia e o povo engole. A ditadura midiática perfura a cabeça do brasileiro para que o cabresto das “elites dominantes” entre mais fácil. A grade televisiva e a pilantragem política intoxicam o país. E Lula e seus teólogos a “exigir” o corte de privilégios das “elites” que controlam a grande imprensa. Me engana que eu gosto. Discurso para galera engajada. Rodopiam, rodopiam. Mas, com escândalos, incompetência e corrupção, a saída é sentar no colo do Bispo, dos Marinho, do Silvio Santos.

Neste mundo da web, espionagem cibernética, tudo que acontece lá fora repercute aqui. Do preço do celular a essa batatinha frita que estamos comendo. E o brasileiro deixa qualquer idiota falar e fazer o que quer em nome do país lá fora.

Eles: Toda Marcha, Manifestação, Parada, é ideológica?

imagesCAUXRHUW  imagesCA4W6ZBA imagesmime untitledvoto p mulheres

Bill Gates e Gutenberg. Aulas de datilografia. O mimeógrafo facilitou protestos e marchas.

RH: Ideologia como doutrina política aflora mesmo com a primeira maquina de imprimir. A gráfica de Gutenberg– a internet da época– jogou idéias para mais e mais gente. Antes, a história escrita, livros, documentos, estavam restritos aos monastérios. Controle total da Igreja Católica Romana.

Os protestos e os Protestantes surgiram com uma leitura nova da Bíblia. Lutero, Calvino. Outros rachas “ideológicos e doutrinários” foram pipocando. A Igreja Ortodoxa russa, um deles. A gráfica deu asas à imaginação. Filósofos, iluministas, cientistas, escritores, poetas, foram se multiplicando. O livro criou rede sociais. Mais e mais revoltas. Chegamos à Revolução Francesa. A Karl Marx avisando em O Capital que ate então haviam estudado o mundo. “O que se pretende é mudar o mundo”.

imagesCATL1K9E  Karl Marx imagesLenin untitledna russia

                                                   Krapotkin. Karl Marx. Lênin, Stálin.

O Anarquismo de Kropotkin, Bakunin, Malatesta. O Comunismo de Karl Marx, Lênin, Stálin. A Revolução de Outubro. Fim do Império russo. A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Comunismo X Capitalismo. Ideologia da Guerra Fria. Que segue. Snowden é sobremesa ideológica da Cold War.

Eles: Mas, e o Brasil nisso tudo?

RH: Maria-vai-com as outras. Nunca tivemos doutrina, ideologia. Tivemos revoltas contra a cangalha de Portugal. A Inglaterra ao salvar Dom João dos franceses ficou com as finanças. Comércio. As poucas estradas de ferro. A França nas artes, moda, costumes. O francês Augusto Comte, o suíço Benjamin Constant, líderes do Positivismo influenciaram os militares, alavancaram a criação da República.

A ditadura de Getúlio Vargas balançou entre o integralismo de Plínio Salgado e o comunismo de Luis Carlos Prestes. Ou seja: Fascismo italiano. Nazismo alemão. Comunismo russo. Nenhuma ideologia nossa. Nenhuma doutrina nacional. Com a Segunda Guerra Mundial as lideranças militares da FEB ficaram sob a órbita dos Estados Unidos. A maioria da intelectualidade com a URSS. Daí essa pegadinha Direita X Esquerda. A URSS acabou. Porém, herdeiros ideológicos carentes, mas, espertos, se aproveitam. Carinhosamente distribuem “pão e tilápia”. Ficam com o filé do poder.

Não é o ET de Varginha que atrasa o país.

untitledetvarimagesCAJAEGDF imagesCANFXW6E

Mesmo sem dar nomes aos bois os protestos e passeatas tiram o país da sonolência política. Mas, não se luta contra a sombra, o eco. Há que dar nome aos bois. Não é o ET de Varginha que atrasa o país. São pessoas com CPF, RG, partido político, corruptos, como esses que roubaram o dinheiro do Museu do ET, que desgraçam o Brasil. A percepção de mal governados, enganados, roubados, deixou de ser um feeling. Entrou pelos poros da realidade. Com a internet (a nova gráfica de Gute) não há mentira que se segure. Não há canalha que se esconda.

imagesCAN6SIYF imagesCAOHT2GE imagesCA1C8WB5 a-fonseca-em-natal-rn-nesta-quarta-feira-3-a-caminhada-seguiu-da-associacao-medica-com-uma-parada-em-frente-o-shopping-midway-mall-onde-1372877083699_956x500

Elas: Qual ideologia melhor para o Brasil a gente deve seguir? A do Capitalismo ou a do Comunismo?

RH: A grande questão não é mais capitalismo x comunismo. A história já deletou essa pergunta. Vivi na capital do comunismo e na capital do capitalismo. Teremos que construir caminho novo para o Brasil. Com outra geração de políticos. Entrem na história: nenhum povo venceu seus desafios com o Autoritarismo e sem respeito a Princípios, Ética, Moral. Sem liberdade para criar, produzir. O brasileiro é abrangente, colorido, improvisador, criativo. Não se submeterá ao Estado-babá.

Obras bonitas. Estádio de futebol. São fatores a iluminar a vista, mas, não alteram o produto final. A pior coisa política é ser governado por populista espertalhão. Salvador da Pátria. Esse tipo de ET na presidência é um desastre para o futuro de qualquer povo. Gerações sofrerão a ressonância e o resultado de suas ações demagógicas, popularescas. Estão todos decepcionados com a elite “ideológica” que governa o Brasil. Pelos o.20 centavos do ônibus. E por mais. Muito mais. A moçada está e estará nas ruas.

A geração Mimeógrafo, Correio, é bananeira que deu cacho. Tem que ir para o Arquivo. Muitos dela para a Lixeira. O futuro é da geração Internet. Web. 

RH: Peço um break. Falei demais. Amigos reclamam de textos longos. Vamos para a nossa “guerra fria”. Passa a vodka e o caviar. Vocês fiquem com o uísque e o hambúrguer. Marquem novo encontro. Com mais gente. Dica: Google, Enciclopédia, Face, noticiam, informam. Não opinam. Pesquisem. Promovam discussões temáticas. Leiam bastante. Só mesmo O Deus de Marta pode gargantear que governa um país dessa dimensão, grandeza, riqueza, problemas, sem nunca ter lido um livro.

Divulgue. Encaminhe: www.oreporternahistoria.com.br

NOTOPI: Noticia com opinião. Texto. Imagens. Vídeos. Escreve que eu publico: oreporternahistoria@gmail.com